Curta-metragem A cauda do dinossauro adapta roteiro de Angeli para o cinema

Curta tem sessão grátis no dia 20/1, quinta-feira, às 21h, no Espaço Unibanco de Cinema

No dia 20 de janeiro, quinta-feira, às 21h, será realizada sessão grátis, aberta ao público, do curta-metragem A cauda do dinossauro, de Francisco Garcia,  no Espaço Unibanco de Cinema – Rua Augusta, 1475. Os ingressos poderão ser retirados na bilheteria do cinema a partir das 20h.

Contemplado pelo Programa Petrobras Cultural 2006, o roteiro do curta-metragem A cauda do dinossauro, é baseado em texto do cartunista Angeli, sob o pseudônimo de Ed Campana, publicado em 1986, na revista Chiclete com Banana.

A primeira tradução de personagens de Angeli, filmada com atores reais, tem atuação de Christiane Tricerri e Mário Bortolotto. Com estes atores em cena se estabelece um resgate histórico, pelo fato de Tricerri ser parceira de Angeli nas fotonovelas da Chiclete nos anos 80, e Bortolotto ser um fã inveterado do cartunista, a ponto de colocar o nome da mesma revista em seu primeiro grupo de teatro, em homenagem às publicações do cartunista. Assim, pela representatividade de ambos no cenário teatral paulistano e no universo do cartoon, o filme conta com atuações indispensáveis para a fiel tradução do universo de Angeli para a película.

Pelo fato do roteiro ter sido escrito no ano de 1986, também se estabelece um resgate histórico nos temas colocados pelo texto, que dialoga com todo um contexto político social oitentista da época, como o pseudo-liberalismo sexual e religioso pós Nova República, Aids, drogas, Imperialismo Americano e todo movimento underground irônico que os quadrinhos de Angeli representavam e com os quais dialogava nesta década.

“Na história, o planeta não trepa mais e o Último dos Escrotos tem que passar a libido para uma Virgem antes de morrer. Escrevi este roteiro como uma brincadeira, jamais tive a pretensão de levá-lo pras telas, por isso é uma imensa satisfação vê-lo hoje sendo traduzido para a linguagem cinematográfica” – diz o “velho” cartunista.

Fiel também é o espaço cenografado em estúdio, e todas as referências que o mesmo faz em citações aos quadrinhos concebidos por Angeli. “Este quarto é um espaço onde qualquer personagem meu pode transitar… a Rê Bordosa, o Bob Cuspe… se for fazer uma relação com meu traço, esta cenografia é muito fiel ao meu universo”.

Francisco Garcia estreou na direção de 35mm com o curta Desequilíbrio (2004), premiado em mais de dez festivais dentro e fora do Brasil. Seu segundo curta, Nanoilusão (2005) antecede A cauda do dinossauro,.

Em fase de desenvolvimento, um longa-metragem será feito com a personagem Mara Tara, também dirigido por Francisco Garcia.

A CAUDA DO DINOSSAURO

Sinopse
No submundo decadente de uma cidade em ruínas, onde tudo era proibido, uma mulher busca o último dos prazeres.

Ficha técnica
35mm, Dolby SRD, Cor, Ficção, 17 min

Empresas Produtoras: MUIRAQUITÃ FILMES e KINOOSFERA FILMES
Baseado em texto original de Angeli
Diretor: Francisco Garcia
Atores: Christiane Tricerri e Mário Bortolotto
Produtores: Eliane Ferreira, Francisco Garcia, André Gevaerd, Fernando Ribeiro e Guilherme Pinheiro
Roteirista: Angeli e Christiane Tricerri
Diretor de Fotografia: Alziro Barbosa
Diretora de Arte: Isabelle van Oost

Anúncios

No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: