MAC USP Ibirapuera confronta graffiti de brasileiros e italianos na mostra Street Art

Uma das linguagens visuais de maior impacto nos grandes centros urbanos da atualidade, a arte de rua ganha como suportes a tela e a madeira e  é tema  da exposição organizada a quatro mãos pelo curador brasileiro Fabio Magalhães e o italiano Vittorio Sgarbi.

De 17 de janeiro a 17 de fevereiro, o MAC USP Ibirapuera apresenta a mostra Street Art – do Graffiti à Pintura, composta por uma seleção de 60 trabalhos sobre tela ou madeira de 10 artistas grafiteiros italianos e 10 brasileiros. As obras são inéditas, e as brasileiras foram feitas especialmente para a exposição. A seleção das obras italianas ficou a cargo de Vittorio Sgarbi, atual Secretário da Cultura de Milão, enquanto que os trabalhos dos artistas nacionais foram escolhidos pelo curador Fabio Magalhães.

Sgarbi é pai do projeto Italian Street Art Meets the World, criado a partir do sucesso da exposição de graffiti italiano “Street-Art, Sweet-Art”, realizada em Milão no início deste ano. O projeto visa fortalecer o diálogo  e estabelecer o confronto entre os artistas grafiteiros da Itália com artistas que adotaram a mesma linguagem em outras partes do mundo. Para promover a iniciativa no Brasil, Vittorio Sgarbi convidou Fabio Magalhães para uma parceria brasiliana. Magalhães então mergulhou no universo da arte de rua, com a colaboração do artista grafiteiro e pichador Boleta, que o ajudou também na seleção dos trabalhos.

Entre os brasileiros que integram a mostra estão o próprio Boleta, César Profeta, Bugre, Highraff, Prozak, Ndrua, Smael, Tim Tchais, Yá! e Zezão. Os italianos são Cano, Kayone, Led, Leo, Filippo Minelli, Pho, Francesco Pogliaghi, Rae Martini, Verbo e Wany. Para a escolha, foi adotado o critério de diversidade dos meios expressivos (abstratos e figurativos).

As obras em exposição foram elaboradas sobre os suportes convencionais da pintura, a tela e a madeira, que, entre quatro paredes, fazem as vezes dos painéis espalhados pelos espaços públicos das grandes cidades, onde esses artistas costumam fazer suas intervenções.

Sobre os curadores

Fábio Magalhães é  museólogo, ex-curador-chefe do MASP (1989/1994) e ex- secretário-adjunto da Secretaria de Estado da Cultura de São Paulo (2005/2006). Magalhães exerceu diversos cargos, entre os quais diretor da Pinacoteca do Estado de São Paulo (1979/1982), Secretário da Cultura do Município de São Paulo (1983), presidente da Embrafilme (1988), presidente da Fundação Memorial da América Latina (1995/2003) e curador das 2ª e 3ª bienais de Artes Visuais do Mercosul, em Porto Alegre (1998/2001).

Vittorio Sgarbi,  crítico de arte e escritor, é o atual secretário da Cultura de Milão.

SERVIÇO:
Mostra: Street Art – do Graffiti à Pintura
Abertura: 17 de janeiro, quinta-feira, às 19 horas.
Público: de 17 de janeiro a 17 de fevereiro de 2008.
MAC USP Ibirapuera
Terça a domingo das 10 às 19 horas
Tel.:11. 5573-9932
Entrada franca
Pavilhão Ciccillo Matarazzo, 3º piso (Prédio da Bienal, entrada pela rampa lateral)
Parque Ibirapuera – Portão 3
Estacionamento no parque com zona azul

Anúncios

No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: