Archive for maio \26\UTC 2008|Monthly archive page

Festival universitário de cinema em Curitiba

Filmes paranaenses são destaque no 5º PUTZ! Festival Universitário de
Cinema e Vídeo de Curitiba

Marcos Jorge, diretor de Estômago, participa da noite de abertura do
evento, nesta terça-feira.

Os jovens cineastas paranaenses respondem por 35 dos 54 filmes que serão
exibidos no 5º PUTZ!, a partir de terça-feira, em Curitiba, no Sesc da
Esquina (Rua Visconde do Rio Branco, 969), às 19h. Na noite de abertura,
está confirmada a presença do cineasta Marcos Jorge, diretor da
co-produção ítalo-brasileira Estômago, segundo lugar na votação do público
no Festival de Cinema de Roterdã.

No festival, Marcos Jorge apresentará Infinitamente Maio, curta-metragem
que define como um experimento para as técnicas e as linguagens
posteriormente desenvolvidas em Estômago. “Em Infinitamente Maio comecei a
estudar várias coisas que depois eu desenvolvi em Estômago. Gosto muito do
Infinitamente, vai ser uma surpresa vê-lo de novo. É uma história que não
é possível, não é real, mas é filmada com grande realismo”, antecipa
Jorge.

A categoria mais concorrida da quinta edição do Festival Universitário de
Cinema e Vídeo de Curitiba é a de Ficção, com 92 trabalhos inscritos e 13
selecionados para a exibição, dos quais sete são de outros estados. Uma
parada dura que não se repete no restante do festival: das oito categorias
apenas em duas o Paraná é minoria.

Ao todo, foram inscritos 263 trabalhos no 5º PUTZ! de várias regiões do
Brasil, de Porto Alegre a Vitória. 54 foram selecionados para a exibição
nas noites de quarta, quinta e sexta-feira, a partir das 19h, no Sesc da
Esquina.

A premiação será no sábado, às 20h. Nela serão anunciados os vencedores e
demais colocados das oito categorias do festival: Ficção, Documentário,
Experimental/Arte, Trash, Videoreportagem, Videoclipe, vídeo publicitário
e vídeo institucional. Logo em seguida, a festa de encerramento no Soho
Underground (Rua Visconde do Rio Branco, 870), localizado ao lado do Sesc
da Esquina. Todas informações estão no site do evento: http://www.putz.ufpr.br

Baixo orçamento e criatividade

Para os jovens cineastas que inscrevem trabalhos no PUTZ! a marca do
cinema universitário é o baixo orçamento para a realização dos filmes, que
os obriga a usar de muita criatividade para conseguir algo interessante
para o público. Essa é a opinião de Marcela Casarin, participante da
edição passada do festival: “Acho que o cinema universitário pode ser mais
livre. Por não depender muito de mercado, nem de patrocinadores, aqueles
que produzem cinema universitário podem ousar, experimentar, aproveitar
uma liberdade que, no futuro, provavelmente não terão”.

Com bom humor, Wellington Sari, menção honrosa na categoria Ficção em
2007, comenta a expectativa de ver a reação das pessoas quando da exibição
de seu filme Três Palmos o ano passado: “Eu achei que quando meu curta
fosse exibido, eu seria expulso da sala. Não lembro exatamente por que
pensei que isto pudesse acontecer. Talvez porque eu achasse que ele era
muito ruim. Que fosse envergonhar a organização. Que tinha havido um erro
por parte da curadoria do festival, por isso meu curta havia sido
selecionado. Mas isso é bobagem. Não precisava ter me preocupado tanto”.
Wellington gostou tanto da sensação que este ano disputa o PUTZ! em três
categorias diferentes.

A paulista Renata Martins, campeã da categoria Experimental em 2007, diz
acreditar que festivais são uma boa oportunidade de conhecer outras
pessoas que compartilham da mesma energia e objetivos. “Acredito que, no
caso do cinema, a universidade é um laboratório que te possibilita
experimentar, independente do gênero de sua preferência, seja filme
experimental, documentário, animação, arte,  videoclipe, etc. Isso dá ao
cinema universitário uma cara própria”.

Cinema paranaense

Para refletir sobre essa retomada do cinema paranaense, vivenciada pelo
PUTZ! Festival Universitário de Cinema e Vídeo de Curitiba ano após ano, a
organização do evento agendou para sábado, às 17h30, um debate com
Fernando Severo, Ricardo Machado e Rodrigo Grota. A mediação será do
também cineasta Eduardo Baggio, um dos responsáveis pelo surgimento do
PUTZ!.

Seminário e curso gratuito de Cinema

Estão abertas as inscrições tanto para o seminário sobre cinema
contemporâneo quanto para o curso gratuito de Crítica de Cinema, ambos a
serem ministrados por Luiz Carlos Oliveira Jr., da conceituada revista
Contracampo, especializada em crítica cinematográfica. As vagas são
limitadas. Os interessados devem acessar o site http://www.putz.ufpr.br, do
Festival Universitário de Cinema e Vídeo, que promove a atividade, e
efetuar a inscrição.

As duas atividades serão na Cinemateca de Curitiba (Rua Carlos Cavalcanti,
1.174). O seminário ocorre pela manhã, às 9h. O curso de crítica de cinema
é à tarde, a partir das 14h. Será uma oportunidade única para trocar
experiências com Luiz Carlos, que participou do Trainee Project for Young
Film Critics no International Film Festival Rotterdam em 2008.

Curso gratuito de crítica de cinema

Estão abertas as inscrições para a oficina gratuita de Crítica de Cinema,
a ser ministrada por Luiz Carlos Oliveira Jr., da conceituada revista
Contracampo especializada em crítica
cinematográfica. As vagas são limitadas. Os interessados devem acessar o
site http://www.putz.ufpr.br, do Festival Universitário de Cinema e Vídeo, que
promove a atividade, e efetuar a inscrição.

A oficina faz parte das atividades do 5º PUTZ! Festival Universitário de
Cinema e Vídeo de Curitiba, e será ministrada nos dias 28, 29 e 30 de maio
(de quarta a sexta-feira da semana que vem), das 14h as 17h, na Cinemateca
de Curitiba.

Durante a oficina Luiz Carlos abordará alguns momentos-chave da história
da crítica cinematográfica, no Brasil e no exterior. Vários filmes serão
debatidos, como por exemplo: “Intriga Internacional”, de Alfred Hitchcock,
“A Dama na Água”, do diretor Night Shyamalan e “Um Lobisomem Americano em
Londres”, de John Landis.

O FESTIVAL

O Festival começa na terça-feira, dia 27, com a presença do paranaense
Marcos Jorge, diretor do filme Estômago. Ao todo, foram inscritos 263
vídeos de todo o Brasil. Durante o 5º PUTZ! serão exibidos 54 trabalhos
selecionados, a partir das 19h, no Sesc da Esquina. Entrada franca.

Maiores informações no site do evento http://www.putz.ufpr.br

Para conhecer a revista Contracampo, acesse o site www.contracampo.com.br

Cadeira do Diretor Buchanan’s discute a fotografia no cinema

Diretor de fotografia José Roberto Elieser é o convidado da noite

No dia 20 de maio, próxima terça-feira, a partir das 20h, acontece a terceira edição do Cadeira do Diretor Buchanan´s, evento que é uma parceria entre o Espaço Unibanco de Cinema de São Paulo e a tradicional marca de whisky, e que acontece uma vez ao mês, tendo um assunto de cinema como tema e um filme inédito como exemplo da sessão de bate-papo.

No mês de maio o tema escolhido é fotografia, e Christian Petermann receberá o Diretor de Fotografia José Roberto Elieser (A Dama do Cine Shangai, O Cheiro do Ralo, Se Eu Fosse Você) para falar sobre o assunto.

O filme da noite será A Outra, uma ficção dirigida por Justin Chadwick, com Natalie Portman e Scarlet Johansson no elenco. A direção de fotografia do longa-metragem é assinada por Kieran Mc Guigan.

Cadeira do Diretor Buchanan´s
Dia 20 de maio, terça-feira, a partir das 20h
Local: Espaço Unibanco de Cinema – Rua Augusta, 1475 – Cerqueira César – São Paulo – SP
Telefone: 11 3288-6780
Ingressos: R$ 14,00 (inteira)
Meia-entrada: R$ 7,00 para estudantes, clientes Unibanco e assinantes do jornal Folha de S.Paulo
Classificação: 18 anos

A Outra (The Other Boleyn Girl)
Direção: Justin Chadwick
Elenco: Natalie Portman, Scarlett Johansson, Kristin Scott Thomas, Eric Bana
Distribuição: Imagem Filmes

Sinopse: A Outra é uma fascinante e sensual história de intriga, romance e traição. Duas irmãs, Anne (Natalie Portman) e Mary (Scarlet Johanson) Bolena, conduzidas pela ambição da família, na busca pelo poder e status, se envolvem em um jogo, onde o amor e a atenção do rei da Inglaterra tornam-se objetivos comuns. Jogadas na perigosa e excitante vida da corte, o que era para ser uma tentativa de ajuda à família transforma-se em uma cruel rivalidade entre irmãs. Onde amor, ambição e poder podem significar a quebra ou o fortalecimento de um império.

Heróis e Vilões constrói o perfil dos maiores guerreiros da história

Obra do aclamado historiador Frank McLynn focaliza seis dos mais magnéticos e poderosos líderes de todos os tempos: Espártaco; Átila, o Huno; Ricardo Coração de Leão; Cortez; Tokugawa Ieyasu; e Napoleão.

Na história da guerra, um grupo de elite de homens atingiu status quase lendário, por meio de sua coragem, ambição e gênio militar incomparável. Mas muitos desses mesmos homens possuíam profundas falhas de caráter pessoal. Em Heróis & Vilões, lançamento da Editora Larousse, o aclamado historiador Frank McLynn focaliza seis dos mais magnéticos e poderosos líderes de todos os tempos: Espártaco – o gladiador que deixou Roma de Joelhos; Átila, o Huno – o guerreiro mafioso; Ricardo Coração de Leão – o maior rei-guerreiro da Inglaterra; Cortez – o conquistador renegado; Tokugawa Ieyasu – o lendário Xogun do Japão, e Napoleão – o mestre tático e gênio militar.

Como eles alcançaram posições de poder mostrando-se tão invencíveis? Quais eram os motivos, as forças e fraquezas pessoais que os levaram a atingir o que ninguém mais ousava? Em seis retratos vívidos, McLynn evoca os momentos críticos em que cada um desses guerreiros se colocou à prova na batalha, mudando sua própria vida, o destino de seu povo, e, em alguns casos, a história do mundo.

Durante a leitura, o leitor descobre, por exemplo, o que levou Espártaco a enfrentar o poderio de Roma contra chances aparentemente impossíveis, e como o jovem Napoleão subiu ao poder de modo dramático em Toulon.

Heróis & Vilões é mais do que uma coleção de biografias individuais. Ao examinar as complexas psicologias desses homens extraordinários, McLynn constrói um perfil convincente do guerreiro supremo e conduz os leitores para dentro das mentes dos maiores guerreiros da história, explorando mais de dois mil anos de história de culturas que vão do México ao Japão.

“Tentar penetrar nas mentes dos grandes líderes da história é algo que pode ser feito só aos poucos e com muita paciência. Mas se me pedissem para apontar um pré-requisito importante para todos os guerreiros de sucesso, responderia que é a sua capacidade extraordinária para lidar com o estresse simultâneo e acumulado. Os grandes capitães tinham que lidar com conflitos da sociedade e do mundo exterior, com outras pessoas e, freqüentemente, consigo mesmos”, afirma o autor.

Espártaco, por exemplo, líder de uma revolta de escravos, não apenas teve de combater os romanos, mas precisou administrar a oposição de seus próprios comandantes, a traição dos renegados, a deserção de seus aliados e, especialmente, com as dúvidas que devem ter vindo constantemente à sua mente acerca da exeqüibilidade da sua grande revolta. Átila, o Huno, precisou lidar politicamente com duas partes muito diferentes de um Império Romano dividido, com traidores e múltiplas tentativas de assassinato, e até a forte oposição de seu próprio irmão, enquanto negociava no labirinto da política européia no século V.

Na qualidade de rei e governante de um Império, Ricardo Coração de Leão deveria estar numa situação melhor, mas na Terceira Cruzada enfrentou não apenas Saladino e os sarracenos, mas também a inimizade, a tendência endêmica para a propagação de facções dentro do exército das Cruzadas, a oposição nata dos governantes cristãos na palestina e, mais que tudo, o ódio e a intriga na Europa. Cortez teve de derrotar os astecas sem alhear-se de sues aliados indígenas, especialmente os poderosos Tlaxcalás; mas também precisou agradar a Igreja, que nem sempre aprovava seu barbarismo, lidar com as ameaças à sua posição, por parte de outros espanhóis eminentes tanto dentro quanto fora de seu exército conquistador, e sofrer o trauma de ver os queridos companheiros arrastados para o sacrifício humano nos altares mexicanos.

Tokugawa Ieyasu lutou não apenas contra seus rivais pelo comando supremo do Japão, mas também contra os jesuítas, os recalcitrantes monges budistas, a Corte Imperial e até contra seu obstinado filho. Mais do que qualquer um, precisou combater os demônios internos que o acossavam desde que, aos sete anos, viu seu próprio pai ser decapitado. Enquanto derrotada os britânicos e seus muitos aliados, Napoleão acabava facilmente com as intrigas vindas de seu próprio lado, a aversão de velhos conhecidos da Córsega, e ainda a inveja e a rivalidade de seus irmãos. Mas, acima de tudo isso, tinha de lidar com seu próprio “eu dividido” – uma sensibilidade separada entre a racionalidade matemática, de um lado; e a fantasia e o sonho românticos, de outro.

“Quando falamos dos guerreiros, a sabedoria mais antiga ainda é válida. Não perdoamos necessariamente a todos quando os compreendemos, mas os enxergamos como seres humanos, dotados de um brilhante talento e de profundas falhas”, finaliza Mclynn.

PERFIL – AUTOR

Frank McLynn é um historiador altamente respeitado, com especialização em biografias e história militar. Publicou mais de 20 livros, incluindo as biografias aclamadas pela crítica, de Napoleão e Ricardo Coração de Leão. Outros livros incluem 1066, Stanley e 1759. McLynn é graduado pelo Wadham College Oxford e pela Universidade de Londres, onde obteve o doutorado.

HERÓIS E VILÕES
Editora: Larousse do Brasil
Autor: Frank McLynn
Tradutores: Adriana Marcolini e Constantino K. Korovaeff
Número de páginas: 408
Preço: R$ 44,90

Curso de literatura gótica em SP

Escola São Paulo abre o curso Literatura Gótica: Segredos do suspense, com Heloísa Prieto.

Curso teórico e prático com leitura de textos que abordam o suspense pela interrupção narrativa e pelo estranhamento. Textos analisados: “As Mil e Uma Noites”, clássico da literatura árabe, e “O Gato Preto”, de Edgar Allan Poe. As aulas serão divididas em três encontros, com aula expositiva de teoria literária, leitura compartilhada de textos de suspense e no último encontro serão propostos exercícios criativos de escrita de suspense para os alunos.

Heloísa Prieto é autora de quarenta e quatro títulos, entre eles: “Lá vem história”, “Divinas Aventuras”, “Mata”, “Terra”, “Mil e um Fantasmas” e da série “Mano Descobre” em co-autoria com o jornalista Gilberto Dimenstein. É doutora em Literatura Francesa formada pela USP e mestre em Semiótica pela PUC. Recebeu os prêmios Jabuti e União Brasileira dos Escritores (melhor livro de folclore) pelas obras “O Jogo da Parlenda” e “Balada”.

Dias: 29/5, 5 e 12/6 (quintas)
Horário: das 19h às 21h30
R$ 380 em até 2 parcelas
Mais informações: http://www.escolasaopaulo.org/

Nokia anuncia os finalistas para o Festival Nokia de Cinema Móvel

Vídeos de curta-metragem criados em dispositivo móvel serão vistos durante a transmissão internacional do Pangea Day

Espoo, Finlândia, e NY, EUA – Acabou a espera. A Nokia divulgou os cinco finalistas do Festival Nokia de Cinema Móvel 2008, que viajarão a Los Angeles para participar de uma das seis transmissões do Pangea Day, no dia 10 de maio. O vencedor, escolhido por um júri composto por profissionais, como Jehane Noujaim e Dave Stewart, será anunciado durante o evento. Como prêmio, o escolhido irá para Reserva Rwandan Gorilla e terá uma verba para a produção de documentário móvel com os registros da viagem.

Os cinco finalistas do Festival Nokia de Cinema Móvel, realizado de 19 de março a 30 de abril, são: Pier Bardoni, por Cloud Running; Eduardo Cachucho, por Game; Rupert Howe, por Amazing Rainbows; Bob Calabritto, por Smile; e Kayoom Mistry, por Rounds All Around.

Os concorrentes fizeram o upload de seus curtas de dois minutos para a competição para o canal do Pangea Day no Share on Ovi, um serviço gratuito de compartilhamento de mídia que facilita a gestão e de mídia pessoal por meio de dispositivos móveis, desktop e outros aparelhos conectados. Os usuários que se registraram no site votaram para selecionar os vídeos finalistas.

No dia 10 de maio, o mundo estará conectado pelo Pangea Day para a transmissão de quatro horas de curtas, com a participação de convidados especiais. Os locais do evento são: Los Angeles (EUA), Londres (Inglaterra), Cairo (Egito), Tel Aviv (Israel), Kigali (Ruanda), Mumbai (Índia) e Rio de Janeiro (Brasil). Pela página Amigos do Pangea Day, em http://www.pangeaday.org, qualquer pessoa pode se inscrever e apresentar seu próprio Pangea Day.

O Pangea Day foi criado por Jehane Noujaim, produtora de documentários premiados, após ter conquistado o prestigiado Prêmio TED 2006. Juntos, Jehane e o TED, com o apoio da Nokia, criaram o Pangea Day, que tem como objetivo conectar as pessoas por meio da exploração do poder do filme e estimulá-las a visualizar o mundo pela percepção de outros.

Para informações adicionais sobre o Festival Nokia de Cinema Móvel e o Pangea Day, visite http://www.nokia.com/pangeaday.

Festival Universitário de Música e Artes Digitais

O FUN MUSIC 2008 tem como objetivo ser uma plataforma para o lançamento de novos talentos tanto na música como nas artes digitais. Nas artes digitais o tema escolhido para os trabalhos é a Sustentabilidade Ambiental.

A inspiração vem dos grandes festivais dos anos 60, 70 e 80 e dos já consagrados jogos universitários, mas as novas tecnologias chegam para trazer frescor e interatividade ao projeto que vai transformar a rotina universitária e envolver o estudante num circuito competitivo, de forma saudável e alegre privilegiando o entretenimento. Cada etapa seletiva do festival será acompanhada de uma grande festa.

O portal FUN Music, http://www.funmusic.com.br, irá funcionar como um dinâmico ponto de encontro entre organização, concorrentes e torcidas, e ao longo dos meses deve se transformar num grande painel da produção universitária atual, nas áreas da música e da arte.

Sua atualização é feita diariamente e nele o público terá contato com todo o universo do FUN MUSIC:

·        Regulamento

·        Ficha de Inscrição

·        Acesso a todos os trabalhos inscritos

·        Cobertura dos eventos

·        Achados e perdidos (quem procura uma banda, quem procura um músico)

·        Calendário de Festas

·        TV FUN

A banca examinadora escolhida para avaliar os talentos universitários conta com profissionais renomados como:

Música: Juca Novaes – compositor, cantor e produtor, que projetou grandes nomes da MPB como Chico César, Lenine, Zeca Baleiro, Jorge Vercilo e Rita Ribeiro.

3D: Marcelo D’Angelo Baltazar – da Burti, um dos maiores centros de excelência gráfica do mundo.

Fotografia Digital: Bruno Cals, um dos mais respeitados fotógrafos contemporâneos.

O Festival trará ainda a mostra fotográfica “A Era dos Festivais” com curadoria de Zuza Homem de Mello, produtor musical, jornalista, musicólogo e nome de referência em festivais de música.

Regulamento

As Inscrições podem ser feitas pelo portal http://www.funmusic.com.br, ou http://www.festivaluniversitario.com.br , de 30 de abril a 31 de julho de 2008.

O Festival é aberto aos estudantes universitários do Estado de São Paulo. Em caso de grupos, trios ou duplas musicais, 30% deve ser universitário.

Modalidades: Música e Arte digital (3D, jogos para celular – Java 2ME e Flash Life2, fotografia digital).

Etapas: Seletivas / Semifinais / Finais

Taxa de inscrição: R$ 15,00 por participante*

* Cliente Bradesco tem desconto de 50%.

Seletivas Átomos Eliminatórios (18/09 a 31/10)

São festas que serão realizadas em 12 (doze) cidades do Estado de São Paulo, em que acontecerão as apresentações das obras inscritas e avaliação pela comissão julgadora.

Apresentações Classificatórias (28/11 a 12/12)

Eventos onde as bandas que passaram pelos átomos irão se apresentar. Etapa também avaliada pela banca examinadora. Haverá apresentação de banda de destaque nacional, e os eventos acontecerão nas cidades de São Paulo, Campinas e Ribeirão Preto.

Publicação de Semifinalistas

Dia 17/12/2008

Semifinal e Final (27 e 28/12)

Irão acontecer em uma cidade do litoral paulista.

Premiação

Música: Prêmios em dinheiro para os três primeiros avaliados por comissão julgadora e para os dois mais votados em júri popular.

Artes digitais: Prêmio em dinheiro + estágio técnico para o primeiro lugar de cada categoria (3D, games e fotografia digital) e prêmio em dinheiro para o mais votado em júri popular.

A credibilidade do FUN MUSIC está garantida com a participação de grandes entidades como: Bradesco, através do produto Conta Universitária, patrocinadora oficial do evento; Rádio MIX FM que fará a cobertura de todo o festival, além da apoiadora Burti Digital entre outros. A iniciativa ainda conta com o apoio do Ministério da Cultura.

A idealização e realização ficam por conta da A4VBN Eventos que tem a Compor Comunicação como parceira na coordenação cultural.

Mais informações em www.funmusic.com.br .