Ópera das pedras ganha nova montagem

O projeto “Ópera das Pedras – Primeiras Vozes” é composto por ópera multimídia contemporânea que articula elementos do cinema, da dramaturgia, da música e da escultura – lançado em DVD pelo Selo SESC – e por uma exposição com três instalações interativas.

“Ópera das Pedras” ganha agora nova montagem, no espaço do SESC Santo André – com abertura na quinta-feira, 14 de Agosto, às 20 horas, com performances vocais de Madalena Bernardes e de Rodrigo Milan Perez.

O projeto foi concebido por Denise Milan, artista múltipla, com uma vida inteira dedicada à escultura de pedras, juntamente com Marco Antônio Guimarães [leia-se Uakti], criador da trilha musical original, e com Ary Perez, criador da cenografia.

“Ópera das Pedras” relata o processo de criação do universo e a poética de suas transformações – à direita, Druideusa, uma das esculturas da “Ópera das Pedras”, da instalação Cenas Pétreas.

Dando significado às pedras – Denise Milan não cria nem modifica as pedras. Ela lhes dá significado a partir dos vários saberes atribuídos ao reino mineral, sejam eles geológicos, químicos, físicos, cósmicos ou metafísicos. Assim ela desenvolve uma linguagem que intercepta estes saberes, na tentativa de encontrar o aspecto comum entre eles.

Suas pedras ganham formas humanas, místicas, ou evocam sentimentos que nos trazem para os mistérios do mundo em que vivemos.

Dando significado às pedras, ela nos lembra o significado do planeta onde vivemos: vida. Aprendemos com ela que as pedras se transformam, como os seres vivos. As pedras vivem, uma vida que não percebemos, porque sua evolução se conta em milhões de anos. Na “Ópera das Pedras” elas ganham, realmente, vida.

A artista nos lembra que somos parte de uma história cósmica e nos devolve a essa história. Embora seja uma artista plástica reconhecida no mundo inteiro, ela trabalha só com pedras brasileiras. Não só porque o Brasil é rico em pedras. Nosso País é um lugar vital para o planeta, pela força de sua natureza. Um lugar para onde todos olham, num tempo em que a Humanidade se preocupa com o futuro do planeta.

Denise Milan mostra que não podemos esquecer o significado da Terra, não com bandeiras políticas ou movimentos ecológicos salvacionistas, mas pelo impacto que produz dentro da gente: a força transformadora da nossa visão do mundo que se chama Arte.
       O processo de criação artística se desdobra em três etapas representadas pelas instalações que compõe este projeto e que é semelhante ao processo de evolução da molécula do cristal.

A exposição é suas instalações:     

“Cenas Pétreas”, instalação com a exposição do elenco e cenas originais utilizadas na gravação do videoarte “Ópera das Pedras – Primeiras Vozes”, com esculturas pétreas de Denise Milan e ambientação sonora de Marco Antônio Guimarães. Como se cada cena ocorresse dentro de uma molécula de cristal.

“Entes Pétreos”, instalação com um conjunto de doze esculturas de ametistas no estado originário que são retiradas das cavernas, protagonistas da epopéia dispostas em um tablado elíptico. Permitem que o público experiencie tocar uma pedra de ametista, assim pode-se aceitar a existência de uma vida nela.

“Olho Quartzo”, uma instalação que possibilita a apresentação do videoarte “Ópera das Pedras – Primeiras Vozes”, composta por quatro atos e com duração de 27 minutos [à direita, o DVD lançado pelo Selo SESC]. Como se fosse um olhar ao revés, isto é, como se nós humanos fossemos olhados pela pedra. Porque não reverter a posição do olhar? Somos sempre nós a olhar a natureza? E se formos por ela contemplados? A apresentação é intercalada por fragmentos de palestra proferida sobre o projeto pelo ensaísta Prof. Dr. Jean Galard, que foi diretor cultural do Museu do Louvre, em Paris, de 1987 a 2002.

A cenografia de “Ópera das Pedras – Primeiras Vozes” foi concebida por Ary Perez, em função dos princípios geométricos do movimento quártzico criado por Denise Milan. A tradução de tais conceitos para o espaço tridimensional baseia-se no equilíbrio do tetraedro tanto das forças, como das formas e proporções, interagindo com o mundo orgânico formado pelos visitantes e entes pétreos. Os volumes se contrapõem aos simulacros existentes no espaço e reforçam a idéia da precisão do cristal.

Serviço – A exposição “Ópera das Pedras – Primeiras Vozes” no SESC SANTO ANDRÉ (espaço “Convivência Interna”) tem abertura na quinta-feira 14 de Agosto, às 20 horas, e estará aberta à visitação, gratuitamente, até 28 de Setembro de 2008.
O SESC SANTO ANDRÉ fica na rua Tamarutaca 302, tel. (11) 4469-1200

Anúncios

No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: