Chega ao Brasil Chuva sobre Havana, do escritor cubano Julio Travieso Serrano

A obra combina referências eruditas, como o poeta francês simbolista Paul Verlaine e o maior poeta de língua italiana, Dante Alighieri, à cultura pop dos Beatles, do jazz e da novela brasileira.

A Editora Brasiliense – berço de idéias revolucionárias, criada há 65 anos pelo intelectual e historiador Caio Prado Jr., e uma das maiores editoras independentes do Brasil –, acaba de lançar o livro Chuva sobre Havana (R$ 39,00), do cubano Julio Travieso Serrano. Trata-se da primeira tradução brasileira desse escritor, que teve sua obra filmada pela TV cubana e já venceu, entre outros, o Prêmio Mazatlán de literatura do México e o Premio de la Unión de Escritores y Artistas de Cuba.

Em uma Havana pós-revolucão, o romance conta a história de um jornalista que cai em desgraça e vê desmoronar sua vida familiar e profissional. Participante da revolução e sem conseguir exercer sua profissão, o narrador realiza uma série de bicos, entre os quais o de permutero (corretor de imóveis), uma atividade ilegal em Cuba.

A obra, que combina referências eruditas, como o poeta francês simbolista Paul Verlaine e o maior poeta de língua italiana, Dante Alighieri, à cultura pop dos Beatles, do jazz e da novela brasileira, acompanha a trajetória errante desse jornalista, em torno do qual giram dezenas de personagens que, de uma forma ou de outra, revelam aspectos da realidade do país. Mónica, a bela e jovem jinetera, uma espécie de prostituta tipicamente cubana que mantém relações sexuais com estrangeiros em troca de dinheiro e “um pouco de bem-estar material”, leitora de Julio Cortázar, Reinaldo Arenas e Alejo Carpentier, e que se transforma no amor da vida do narrador e o resgata de uma crise existencial; Malú, um elemento decisivo para a mudança radical na vida de todos; e Francis, seu melhor amigo e companheiro na luta contra o regime de Batista.

Sobre o autor

Julio Travieso Serrano nasceu em Havana em 1940. Formou-se em direito pela Universidade Lomonosov, de Moscou, e obteve seu doutorado no Instituto de América Latina de la Academia de Ciências da URSS. Trabalhou como professor e jornalista em Cuba e no México. Publicou, entre outros títulos, Para matar al lobo (1971), que teve uma tiragem de 100 mil exemplares em Cuba, e foi filmado pela TV Cubana; Cuando la noche muera (1981), romance que conquistou nesse mesmo ano o Premio de la Unión de Escritores y Artistas de Cuba; El polvo y el oro (1996), romance ganhador do Premio de la Crítica Literaria en Cuba, assim como o Premio Mazatlán de Literatura, do México, e foi também finalista do Prêmio Rómulo Gallego da Venezuela. Seus livros foram traduzidos para o alemão, búlgaro, tcheco, francês, georgiano, lituano, polaco, russo, turco, inglês, italiano e português. Chuva em Havana, publicado pela Editora Brasiliense, já foi publicado em Moscou e será lançado, ainda neste ano, na Espanha.

Anúncios

1 comment so far

  1. Rita Gonçalves de Almeida on

    Li e gostei muito, até me reacendeu o desejo de conhecer a Ilha, o cenário desse livro emocionante e delicioso de ler. Espero que cheguem outras obras desse grande autor.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: