Valise d´Art traz artistas contemporâneos

Sob a curadoria de Risoleta Cordula, artistas contemporâneas realizam evento em comemoração à Lapa

O projeto Valise D´Art abre exposição no dia 2 de Outubro, no Tendal da Lapa, que passou a ser ocupado pela  Administração Regional da Lapa, atual sede da  sub-prefeitura e por grupos de teatro,em comemoração ao 418° aniversário do bairro.

Valise D´Art faz parte do circuito de eventos do Projeto Outubro Aberto III que acontece congratulando a 28° Bienal Internacional de São Paulo, e recebe sob curadoria de Risoleta Cordula, crítica de arte da AICA/France e ABCA/Brasil, as artistas de São Paulo pertencentes ao RC Bureau D´Art .

Convidadas a elaborar uma composição visual, as artistas foram buscar a matéria prima que seria o fio condutor para a construção do conteúdo de cada valise. As matérias – primas que serviram de inspiração visual para a realização do trabalho, de cada artista, foram:

Técnica mista s/tela (Carmen Gebaile);
fitas de velcro s/ pvc expandido  (Gersony Silva);
imagem fotográfica impressa s/ cetim (Luciana Mendonça);
porta retratos/impressão sobre papel (Lucy Salles),
imagem digigráfica s/ tela (Maria Amélia B. S. Aranha/ Mabsa);
impressão digigráfica sobre fórmica (Marcia Cutait);
palavras/impressão s/canvas (Paula Salusse);
brinquedos/ impressão s/ papel(Sonia Talarico);
moedas – alumínio/fórmica/palavras impressas s/ fórmica (Thais Gomes).

Breve currículo das artistas:

Carmen Gebaile

Artista plástica vem atuando na arte contemporânea em áreas diversas, caminhando pelo processo experimental, trabalhando em grandes dimensões, ocupando espaços alternativos fazendo instalações, cenas, interferências urbanas, performance. Expondo em museus e galerias, no Brasil e no exterior.              

Pesquisa o objeto-arte, assemblage, objeto-trouvè, plotagem, pintura, digigrafia, interagindo nas diversas mídias. Sempre na procura do encanto no seu fazer, utiliza materiais como: tela, ferro, cerâmica, bronze, alumínio, concreto, madeira, entre outros.

Gersony Silva

Gersony Silva nasceu  em São Paulo. Iniciou seus estudos em arte em 1974 com um curso de Desenho de Comunicação, época em que se identificou com a pintura.                                                                                                         

Formada em Artes Plásticas pela Faculdade de Belas Artes de São Paulo, em Pedagogia pela PUC SP, Psicologia pela Faculdade São Marcos ( não concluída), Especialização em História da Arte e Arte-Educação pela E.C.A. USP , Especialização em Arteterapia pelo Sedes Sapientiae e em Arte Reabilitação pela AACD.                                                                                                               

Diversos cursos no Brasil e no exterior, nas áreas de Arte Educação e História da Arte.                                                                                                                     

Têm participado de exposições em museus e galerias de arte no Brasil e no exterior, e possui obras em  diversos acervos.

Vive e trabalha no seu atelier em São Paulo, fazendo além de pinturas e objetos, instalações e pesquisas de novas mídias.

Luciana Mendonça

Luciana Mendonça é artista plástica e fotógrafa, nascida em 1972, em São Paulo, Brasil, onde mora e trabalha.

Nos últimos tempos Luciana tem se dedicado também às artes plásticas. Atuando na arte contemporânea com instalações, objetos, desenhos, assemblages e performance. Seu universo pessoal revela-se  no traço, bordados de arame e telas que refletem seu fascínio pelas árvores, nas vestes plurais como seu olhar sobre as matas, nos elementos da Natureza unidos como oferendas por fios acobreados.

“Fotógrafa de formação, sua instalação é um grito contra o desmatamento. A imagem fotográfica foi desmembrada em faixas (…) de modo que o observador possa caminhar por entre elas. Esta experiência me remete à consciência de que temos o que nos resta de mata e à percepção de espaços com a ausência dela, resultado da nossa ação, diz Luciana Mendonça.”

Risoleta Cordula – Crítica de arte  ABCA / AICA – França

Texto crítico – exposição “Quatro Artistas, Quatro Questões” – Espaço Cultural Saelpa / 2007 – João Pessoa – Brasil 

Lucy Salles

Lucy Salles, artista plástica trabalha a contemporaneidade com Instalações, objeto -arte pintura, gravura. Atua em espaços Institucionais e alternativos aqui e no exterior com Performances e Interferências Urbanas.

Pesquisa o Objeto-Arte, na sua estrutura conceitual. Sua formação vem de cursos livres,  oficinas  experimentais de Arte com Lucia Py, Orientação de projetos com Carmela Gross, Linguagem visual com Júlio Plaza, Pintura com Carlos Fajardo, Gravura com Branca de Oliveira.

“Artista experiente e experimentada, experimental e impertinente. Passou pela escultura, gravura e pintura até chegar ‘as performances públicas, somando sempre experiências, métodos e atitudes que podem provir de artistas como Marina Abramovich ou Kazuo Ohno… plasticidade e dramaticidade envolvem seus rituais…” (Paulo Klein na Performance: Atos Vistos/Revistos)

Constrói obras de grandes dimensões em espaços alternativos- Aeroporto de Congonhas – São Paulo – 1998 – Projeto: “Pássaros para Narciso”, Meta Cultural, Infraero, Rio-Sul.

MABSA (Maria Amélia Botelho de Souza Aranha)

Artista plástica contemporânea, historiadora e iluminurista.

Atua com obras de grandes proporções e apropriação de espaço – Estúdio Pedras Aladas, Indaiatuba, Helvétia – Solar de Botelha, Fazenda Santa Francisa de Lobo, São Carlos.

Possui obras  em Acervo de vários museus. É uma pesquisadora e estudiosa. Em 1996 foi editado e lançado no Museu de Arte Contemporânea de São Paulo – MAM, texto de Alberto Beuttenmüller – AICA, enfocando seu percurso e obra,  o livro “Imaginário Singular de MABSA”.

Márcia Cutait

Trabalha desde muito jovem cercada pelas artes plásticas. Iniciou estudos de desenho de ilustração e propaganda na Escola Panamericana de Arte. Cursou a Faculdade de Belas Artes de São Paulo por 2 anos e em seguida continuou seus estudos na Towson State University Maryland , tomando aulas de desenho, pintura,  escultura e silkscreen. Um ano depois estudou desenho de observação na Art Students League of New York. Freqüentou o atelier de pintura do artista Carlos Fajardo por alguns anos.

Atualmente tem seu atelier em parceria com sua filha, a fotógrafa Bianca Cutait, onde também tem desenvolvido trabalhos na área de produção visual.

Possui  uma obrar no Acervo do Centro de Oncologia do Hospital Sírio Libanês – São Paulo / SP, uma obra no Acervo Particular do Memorial Sloan Kattering International Center Hospital – Nova Iorque e em coleções particulares no Brasil e exterior.

Paula Salusse

Paula Salusse é paulistana e formou-se em Comunicação Visual pela Fundação Armando Álvares Penteado – FAAP, de São Paulo, em 1989. Posteriormente freqüentou ateliês de vários artistas, cursos de desenho livre e técnicas de pintura.                                    

Iniciou carreira profissional em marketing e propaganda, atuando junto a importantes empresas, a ponto de manter sua própria agência de propaganda. Depois de uma década de ótimos resultados no segmento, optou em dedicar-se exclusivamente às Artes Plásticas. Realizou em 2000 sua primeira exposição individual de pinturas, apresentando-se a seguir em várias oportunidades no Brasil e no exterior.

Apesar de manter-se fiel à Pintura, sua técnica principal, a artista tem experimentado novas possibilidades de sensibilizar com arte contemporânea.

Sonia Talarico

Artista plástica e ceramista, trabalha e pesquisa numa linha conceitual, de forma experimental, utilizando várias mídias, atuando com instalações, pintura e interferência urbana/performance.         

Iniciou-se nas artes plásticas com a cerâmica. Atualmente estuda o objeto contemporâneo, seus significados e conceitos, apresentando sua visão particular do mundo. Brinquedos e objetos da infância – signos recorrentes nas suas cenas – compõem sua iconografia, sempre buscando a harmonia da vida como fonte de inspiração.                                                                                                                                              

Participou de inúmeras mostras e exposições em galerias e museus, no Brasil e no exterior. Possui trabalhos em espaços públicos e privados e procura, através dos seus trabalhos, introduzir a arte no cotidiano com doses de sonho, magia e inteligência.

Thais Gomes

Thais Gomes é uma artista pesquisadora, persistente e observadora. Seu trabalho representa um amor profundo pelo ato de fazer, do construir. Viajante do mundo e estudiosa da história da arte.

Há anos freqüenta oficinas experimentais, o que permite atuar em várias técnicas: cerâmica, bronze, vidro, plásticos, ferro e objetos experimentais. Não tem pressa, conduz sua carreira lentamente com grande qualidade visando acima de tudo o prazer de lidar com a poética.

Atua em espaços institucionais com telas e objetos experimentais e em espaços alternativos fazendo interferências e apropriações de espaço com obras de médio e grande porte. É uma artista sensível consciente de seu percurso e de sua atuação na contemporaneidade.

Serviço
Abertura : 2 de Outubro, às 19h00
Exposição: 3 de Outubro a 10 de Novembro
Horários: 2a / 3a / 5a e 6a, das 09h00 às 22h00
4a e sábados, das 09h00 às 18h00
Local: Rua Guaicurus, 1100 – Lapa
Estacionamento: Gratuito, na Rua Constança, 72
Telefone Tendal: (11) 3862-1837

Anúncios

No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: