TUSP & Cia Avessa de Teatro apresentam Balada de Um Palhaço na Mostra Plínio Marcos 2008

Texto de Plínio Marcos revela a dialética entre utopia e tradição a partir da relação de dois palhaços. Balada de um Palhaço é a peça que marcou a volta do autor após sete anos de silêncio, em uma nova fase que o distanciou de seus temas de violência marginal

Bobo Plin, ao buscar sentido para seu ofício – marcado pela repetição mecânica do fazer artístico -, nega antigas formas de fazer rir a fim de preencher o vazio de uma existência que ele percebe medíocre. Sua motivação em mudar é acionada a partir do seu reencontro com sua vocação. Porém, desprovido de um plano mais consistente, o palhaço sucumbe ao hábito e novamente recorre às velhas gags, aos mesmos truques e piadas infames, reiterando o papel que se negava a desempenhar. Absorvido pela tradição e incapaz de traduzir-se em uma nova forma de expressividade, cria nessa busca um novo “filão” a ser explorado por Menelão, o empreendedor do circo. O embate entre Menelão e Bobo Plin transcende o conflito psicológico e abre perspectivas para a libertação deste homem, até aqui fruto de seu meio e encarcerado pela sua condição social. Sem se ater à melancolia do palhaço, o foco da montagem está na relação dialética entre a atitude positiva de um personagem em busca da transformação incerta e utópica e o conservadorismo eficiente de tradições vazias, tão bem sustentadas, hoje, pela visão pragmática e liberal. Com o espetáculo, vemos que a percepção do fracasso generalizado enfraquece o conflito. A impressão que se tem é que Plínio Marcos já sabia que apenas por conta disso, a humanidade, perplexa como está, seria obrigada a refletir sobre suas diferenças. Privilegiando o lirismo e o humor, essa montagem enfatiza a atualidade do texto no momento em que a discussão ética e artística e esta indissoluvelmente ligada à percepção de uma realidade carente de valores definidos.

SINOPSE – Em um velho circo, antes do início do espetáculo, o palhaço Bobo Plin se nega a entrar em cena para repetir velhas e gastas gags típicas de seu ofício. Surge, então, um grande conflito com seu companheiro Menelão, dono do circo. Nesse confronto vemos personificados nas respectivas personagens o ideal e a realidade, o desejo e a necessidade. No embate entre a tradição e a ruptura, Plínio Marcos nos brinda com os dois lados de problemáticas que afligem, na verdade, um mesmo personagem: o ser humano.

TUSP – Teatro da USP – Rua Maria Antônia, 294 – Consolação – Tel. 3255 7182 R. 41 e 53

De 3 a 19 de outubro de 2008 / Sextas e Sábados às 19h, Domingos às 18h.

Ingressos: R$ 20,00 (inteira), R$ 10,00 (meia) / Classificação: 14 anos. / Duração: 75 min.

A bilheteria abre duas horas antes do espetáculo

FICHA TÉCNICA

Texto: Plínio Marcos / Direção: Gustavo Trestini

Elenco: Cibele Bissoli: Bobo Plin / Bruno Feldman: Menelão

Atriz convidada: Bete Dorgam (voz em off da Grande Mãe)

Cenografia: Márcio Tadeu / Figurinos: Ana Luísa Lacombe e Clarita Sampaio / Iluminação: Gustavo Trestini / Trilha sonora original e Direção musical: Gustavo Kurlat (A partir das canções originais de Léo Lama e Plínio Marcos) / Arranjos e Produção Musical: Ruben Feffer e Gustavo Kurlat / Voz: André Frateschi / Instrumentos Virtuais: Ruben Feffer / Acordeão: Lula Alencar / Viola / Violino: Fábio Tagliaferri / Trombone de Boca: Gustavo Kurlat / Assessoria de Corpo: Joana Mattei / Assessoria de Circo: Bete Dorgam e Val Pires / Visagismo: Carlos Beltran / Programação Visual: Cláudio Queiroz / Cenotécnico: Daniel Ribeiro / Produção de Figurino: Roupa de Cena / Costureira: Judite de Lima / Técnicos de Gravação e Mixagem: Maurício Madureira e Marcelo Tupinambá / Estúdio: Ultrassom – São Paulo / Fotos: Sérgio Logullo / Produção: Cibele Bissoli e Bruno Feldman.

Anúncios

No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: