Mostra Brasil Brasileiro

Pinturas dos séculos XIX e XX ocuparão o edifício do Centro Cultural Banco do Brasil de São Paulo no período de 29 de setembro a 04 de janeiro de 2009. Trata-se de um vasto conjunto sobre nossa brasilidade, dividido em temas, que busca ser “um olhar sobre nossa diversidade”, conforme define o curador Fabio Magalhães. Embora tenha sido criada como “uma leitura despretensiosa de arte”, como a julga Magalhães, a exposição vem recheada de músicas brasileiras e trechos de letras dessas composições, numa combinação incomum em nossas montagens.

“Nosso cancioneiro popular é a expressão cultural mais fecunda e mais representativa da nossa brasilidade, e temos ainda pinturas sobre futebol e carnaval, reunidas com o mesmo propósito. Procuramos proporcionar um olhar prazeroso, que desperte no visitante a sensação de fazer parte, que amarre pela empatia. Não é um olhar erudito.

A ocupação do edifício do CCBB-SP já se dá a partir do hall no piso térreo, com uma grande instalação do artista plástico Nelson Leirner, especialmente criada para a mostra. Trata-se de uma licença poética que funcionará como “coração e síntese de brasilidade”, define Leirner.

“A exposição comemora os 200 anos de fundação do Banco do Brasil e quisemos homenagear não só os artistas nacionais, como também a cultura de nosso país, ricamente ilustrada nas obras em exposição”, diz Marcelo Mendonça, diretor do CCBB São Paulo.

Brasil Brasileiro apresenta 69 artistas e 174 obras, que vieram de 58 coleções públicas e privadas de seis estados brasileiros, do Nordeste ao Sul. Resulta do trabalho realizado pela arte3, responsável pela coordenação geral e produção executiva da mostra.

O projeto museográfico procura criar um grande cenário de celebração, com espaços embasados em conceitos lúdicos, gráficos e sonoros, pintados de acordo com a paleta brasileira de cores. A brasilidade está mais evidente no módulo temático Nossa Gente, sobre a formação, identidade e diversidade do nosso povo. A seleção forma um grande mosaico de tipos humanos e profissões.

Outros blocos, batizados de Nossa Terra, Nossas Lutas e Nossos Sonhos, respectivamente, retratam a exuberância da paisagem; abordam esforços e desafios da luta pelo trabalho e as transformações sociais ocorridas com sacrifícios e violência e, finalmente, apontam as crendices e celebrações, onde entram pinturas sobre circo, religião, carnaval e festas juninas.

“Não se pretende historiar a obra de arte aqui. Brasil Brasileiro reúne número expressivo e diversificado de pintura brasileira e constitui um elenco variado de tendências artísticas”, complementa Magalhães.

Papel fundamental desempenhará o projeto de comunicação visual, sob responsabilidade do escritório HM Tróia, coordenado pelo designer Chico Homem de Melo. A trilha sonora, especialmente editada para o projeto, foi feita pelo professor e pesquisador Maurício Monteiro.

Brasil Brasileiro – Lista dos artistas

Adir Sodré, Agostinho Batista de Freitas, Alberto da Veiga Guignard, Aldemir Martins, Aldo Bonadei, Alex Flemming, Alfredo Volpi, Almeida Junior, Anatol Wladyslaw, Antonio Bandeira, Antonio Henrique Amaral, Antonio Maia, Antonio Peticov, Antonio Poteiro, Arcangelo Ianelli, Bajado, Benedito Calixto de Jesus, Candido Portinari, Carlos Prado, Carlos Vegara, Carlos Zílio, Cícero Dias, Claudio Tozzi, Djanira da Mota e Silva, Emiliano di Cavalcanti, Francisco Brennand, Francisco Rebolo Gonçalves, Fulvio Pennacchi, Heitor dos Prazeres, Iberê Camargo, Ivald Granato, Ivan Serpa, J. Batista da Costa, João Batista Castagneto, João Batista da Costa, Jorge Mori, José Antonio da Silva, José Coimbra, José do Carmo, José Pancetti, José Pereira, José Roberto Aguilar, Kichizaemon Takahashi, Lasar Segall, Lucídio Lopes, Lula Cardoso Ayres, Maria Auxiliadora, Maria do Socorro da Silva, Martinho de Haro, Milton Dacosta, Miriam Inês da Silva, Myer Filho, Nelson Leirner, Nice Nascimento, Nicolas-Antoine Taunay, Raimundo Cela, Roberto Burle Marx, Roberto Magalhães, Rodrigo de Haro, Rubens Gerchman, Sergio Vidal, Siron Franco, Tarsila do Amaral, Thomaz Ianelli, Tomás Santa Rosa, Tomoshige Kusuno, Vicente do Rego Monteiro, Waldomiro de Deus e Yoshiya Takaoka

SERVIÇO:
Exposição Brasil Brasileiro
Realização: Centro Cultural Banco do Brasil
Curadoria: Fábio Magalhães
Coordenação geral e produção executiva: Arte 3
Patrocínio: Banco do Brasil

Centro Cultural Banco do Brasil

Rua Álvares Penteado, 112 – Centro – São Paulo

Subsolo, térreo, 1º, 2º e 3º andares

Informações: (11) 3113-3651 / 3113-3652

www.bb.com.br/cultura
Entrada franca

Visita orientada à exposição: Atividade gratuita. Mediação interativa entre a exposição Brasil Brasileiro e o público visitante.  Para visitas de terça a sábado é necessário agendamento prévio pelo tel. (11) 3113-3649, de segunda a sexta, das 12h às 18h (máx. 45 pessoas por horário e por atividade). Aos domingos, não há necessidade de agendamento prévio e o atendimento é realizado mediante solicitação no balcão de informações, no térreo.

Horários: de terça a sexta às 9h*, 10h, 14h*, 15h e 16. Aos sábados e domingos às 11h, 15h e 17h.

* Visita com ônibus do CCBB: Serviço de transporte gratuito, de terça a sexta, para estudantes e grupos, às 9h e às 14h. Agendamento de acordo com a ordem de solicitação, prioritariamente para escolas públicas, de segunda a sexta, das 12h às 18h, pelo tel. (11) 3113-3649.

Acesso e facilidades para pessoas com deficiência física // Ar-condicionado // Loja // Café Cafezal e Bistrô (wireless)

Anúncios

No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: