Artista inglês Jason Martin ganha mostra individual em São Paulo

Jason Martin, integrante do Young British Artists, grupo de artistas britânicos jovens notabilizados nos anos 90, expõe 12 obras de grandes formatos no Espaço Cultural
David Ford do Centro Brasileiro Britânico, com o patrocínio da Cultura Inglesa de São Paulo. Abertura para convidados no dia 23 de outubro, quinta, a partir das 19h30.

A Cultura Inglesa promove de 24 de outubro a 30 de janeiro a mostra individual “Rock”, com 12 pinturas de grandes formatos do renomado artista inglês Jason Martin no Espaço Cultural David Ford no Centro Brasileiro Britânico, em Pinheiros, São Paulo.

A obra de Jason Martin acompanha a tradição da pintura monocromática, do expressionismo abstrato ao minimalismo. Sua produção recente está focada na busca de um efeito ótico particular a partir da modelagem da superfície da tela por meio do uso de grandes pentes metálico. A tinta espessa de suas obras é aplicada sobre suportes metálicos como o aço, alumínio ou plexiglas, que podem ter formas trapezoidais, circulares ou triangulares.

Para a execução de cada uma de suas obras, o artista cria grandes peças metálicas ou de madeira em forma de pente que, suspensas e imóveis, movem a tinta por sobre as enormes superfícies de suas “telas” que ficam deitadas sobre uma mesa giratória, manipulada pelo artista. Após sucessivos movimentos únicos da tela sob esses enormes pentes, que fazem vezes de pincel, Martin atinge o equilíbrio entre a tinta e a transparência, criando o desejado efeito estriado que se vem marcando sua obra desde 1992, quando realizou a primeira exposição coletiva.

Young British Artists

Após a graduação em Artes pela Chelsea School of Art em 1990, Martin ingressou na renomada Goldsmiths College, de Londres. No final dos anos 80, a arte britânica ingressou naquilo que ficaria mais tarde  conhecido como uma nova e distinta fase, uma era que ficou conhecida com a era dos Young British Artists (Jovens Artistas Ingleses). A Young British Art começou a ganhar cotorno no final dos anos 80, quando então estudante de artes na Goldsmiths College Damien Hirst organizou a mostra Freeze. Tendo à frente o artista Michael Craig Martin como mentor, a Goldsmiths foi o epicentro de uma série de inovações no campo do ensino de artes quando, por exemplo, aboliu a separação de mídias ou suportes da arte, abrindo campo para novas experimentações formais. A partir de então, o termo YBA (Young British Artists) tornou-se uma espécie de marca, porém ela agrupava uma enorme diversidade artistas que trabalhavam diferentes mídias e temáticas. Formalmente, essa era foi marcada por uma enorme abertura a partir do emprego de materiais e processos pelos quais a arte ganha corpo.

Entretanto, foi em 1997 que Martin passou a ser associado a esse diversificado grupo de artistas, graças à mostra “Sensation: Young Artists from the Saatchi Collection”, com obras do colecionador inglês Charles Saatchi, realizada na Royal Academy of Arte em 1997, do qual participaram também Richard Billingham, Sarah Lucas, Michael Raedecker, Peter Davies, Gary Hume, Rachel Whiteread, Damien Hirst, entre outros.

Martin começou a expor o seu trabalho individualmente em 1996 na Lisson Gallery e, para além das inúmeras exposições coletivas em que participou desde então, apresentou já também várias exposições individuais na Europa, no Japão e nos EUA e conta com representação em galerias na Inglaterra e Portugal.

Atualmente, está representado nas coleções públicas de Albright Knox Gallery, Buffalo, Nova Iorque, Birmingham Art Gallery, Reino Unido, British Council, Denver Art Museum, Colorado, EUA, Deutsche Bank Collection, Government Art Collection, Reino Unido, Hirshhorn Museum, Washington, D.C. EUA, Jersey Museum, Channel Islands, Reino Unido, Museum of Modern Art, La Spezia, Itália, Stadtische Gallerie Nordhorn, Alemanha, Thyssen-Bornemisza Contemporary Art, Viena, Áustria, Museum der Moderna, Salzburgo, Áustria, CAC – Centro de Arte Contemporâneo, Málaga, Espanha e MEIAC, Badajoz, Espanha.

Serviço:
Evento: “Rock”, expo de pinturas do inglês Jason Martin 
Local: Espaço Cultural David Ford do Centro Brasileiro Britânico
Endereço: Rua Ferreira da Araújo, 741, térreo – São Paulo, SP
Telefone: (55 11) 3095 4466
Abertura: 23 de outubro, quinta-feira, às 19h30
Período expositivo: de 24 de outubro de 2008 a 30 de janeiro de 2009
Horários: segunda a sexta, das 10 às 19 horas; sábados, domingos e feriados, das 10 às 16 horas
Entrada franca
Acesso a pessoas com necessidades especiais
Livre
Estacionamento: 1. hora: R$ 8,00; 2. hora: R$ 5,00; demais, R$ 2,00

Anúncios

1 comment so far

  1. DAVID SANTANA on

    .Boa tarde qual é o maior artista britânico?

    OBRIGADO.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: