Mansão macabra apresenta o mundo dos mortos às crianças

macabra 

Com contação de histórias e a apresentação de diversas obras infantis e juvenis que tratam do mundo dos mortos e de temas sobrenaturais, Edições SM, juntamente com a Casa das Rosas, promove o evento Mansão Macabra.

Voltado para crianças e pré-adolescentes, o evento também apresenta os livros Enigmas do Vampiro, de Catherine Zarcate, Os Gêmeos de Popol Vuh, de Jorge Luján, e Cobra Grande – Histórias da Amazônia, do inglês Sean Taylor, que será narrada para os presentes.

Além disso, serão apresentados também os seguintes títulos: Contos e lendas de Macau, de Alice Vieira, Contos de um reino perdido, de Erik L’Homme, Contos da montanha, de Lúcia Hiratsuka, Oxente! A mulher enterrada viva e Creindeuspai! A procissão dos mortos-vivos, ambos de Toni Brandão.

Mansão Macabra acontece no dia 1º de novembro, sábado, a partir das 14h no espaço Casa das Rosas (Av. Paulista, 37 – São Paulo-SP) e a entrada é gratuita.

Confira, abaixo, mais detalhes sobre as histórias:

Cobra grande – Histórias da Amazônia
Coletânea de narrativas orais, algumas já conhecidas, como a que dá título ao livro. O autor viajou pelas regiões ribeirinhas ao longo do rio Amazonas ouvindo os “causos” de contadores locais e também do poeta Thiago de Mello. Reconta então cada narrativa, descrevendo, de modo saboroso, poético e perspicaz, suas impressões, o que ouviu e escutou. Para o leitor, uma viagem virtual à mitologia amazônica.

Enigmas do vampiro – Histórias da Índia
O valente rei Vikram atravessa as alamedas do cemitério respondendo aos desafios propostos pelo espírito que se apossou do cadáver de um enforcado. Por meio desses enigmas, é a Índia inteira que fala, nas palavras de seus monges, ladrões e demônios. Para escrever este livro, a autora se inspirou no Livro das mil e uma noites e nos contos da Índia e do Magreb.

Os gêmeos do Popol Vuh
O Popol Vuh é um dos poucos livros que restaram da civilização pré-colombiana maia-quiché explicando as origens do mundo e as façanhas desse povo. Os gêmeos do Popol Vuh é a terceira parte do livro, e narra as aventuras dos irmãos Hun Ah Pu e X Balam Ke, exímios atiradores de zarabatana e heróis astutos, que viajam a Xibalba, o mundo dos mortos. Para derrotar as forças que governam o lugar, eles se aliam à natureza, usam a magia e recorrem ao poder da palavra.

Contos e lendas de Macau
Em Macau, o Oriente encontra o Ocidente há muito tempo, desde que Portugal colonizou a região, a partir de 1557. Estes contos e lendas falam do amor impossível entre A-Hêng e A-Kâm, do desprezo de Wan Lian pelo irmão Lao Ta, dos bonecos de arroz de Liu Shi. São histórias que revelam a riqueza da vida e da mitologia macaense.

Contos de um reino perdido
No noroeste do Paquistão, escondido atrás de imensas montanhas, está o antigo reino de Chitral. Erik L’Homme esteve lá pela primeira vez em 1990. Conheceu o país e sua língua, e estabeleceu sólidas relações de troca e amizade com os habitantes locais. Assim, recolheu estes três contos da tradição oral chitrali e os reescreveu numa linguagem ao mesmo tempo simples e poética.

Contos da montanha
A yamaubá quer porque quer comer um pequeno monge que colhe castanhas na floresta; o oni, uma espécie de monstro das neves, trava um duelo mortal com um samurai poderoso; e yukionna, um ser sobrenatural, se transforma em aldeã para casar com o filho de um homem que matou pouco tempo antes. Humor, medo e mistério são os ingredientes desses três mitos do Japão, cujo cenário principal é a montanha.

Oxente! A mulher enterrada viva
Salvador, Bahia. Léo, Ana Clara e Didi estão impressionados com as cores e o clima festivo da cidade. De repente, Didi desaparece sem deixar vestígio. Enquanto Léo e Ana Clara pensam no que fazer, uma dupla de violeiros canta versos que soam como mau presságio: falam de uma mulher que será enterrada viva…

Creindeuspai! A procissão dos mortos-vivos
Léo, Ana Clara e Didi vivem uma nova aventura, desta vez nas ruelas de Ouro Preto, Minas Gerais. O misterioso desaparecimento de bordadeiras de fuxico chama a atenção do trio, que resolve passar uma temporada em terras mineiras. Chegando lá, eles conhecem minas de ouro abandonadas, e encaram uma procissão de mortos-vivos.

Anúncios

No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: