Ex-aliado de Margareth Thatcher analisa os momentos finais do modelo neoliberal

Durante os 11 anos em que foi governada por Margareth Thatcher, a Grã-Bretanha enfrentou a recessão econômica e a perda de identidade nacional, causando conseqüências, como o estresse social e o aumento da criminalidade, que são sentidos até hoje. A política neoliberal adotada pela “Dama de Ferro” e seus resultados são analisados em Jogos finais: questões do pensamento político moderno tardio, de John Gray, um ex-aliado da primeira-ministra conservadora.

Neste lançamento da Editora UNESP, Gray oferece uma síntese do que foi a administração Thatcher para, em seguida, criticar a política da chamada “nova direita” e seus ideais, valores, práticas e programas que comprometem as idéias, políticas, instituições e objetivos da democracia social de uma nação. Para o autor, o neoliberalismo empregado no contexto da globalização representa um grande perigo para as civilizações que o adotam, pois é incapaz de perceber os riscos econômicos provocados pelos mercados, mesmo quando produzem rendas ascendentes, e assim, são os principais responsáveis por gerar o individualismo social.

Os movimentos sociais ou “verdes” também são questionados por serem resultados da sociedade pós-moderna, expressando o mal-estar e a insatisfação causados pelo modelo neoliberal instalados em diversos países, onde os indivíduos são vítimas de instabilidade de suas instituições. Ao falar sobre o socialismo, o autor coloca que o principal projeto político agora é o de sujeitar as instituições de mercado à autoridade da “prática política nativa, e desse modo reincorporar os processos de mercado às culturas a cujo bem-estar eles existem para servir”.

Seguindo com a desmistificação do neoliberalismo, Gray descreve o fracasso desse ideal político, apontando para o seu momento de decadência, quando passar a travar os seus Jogos finais. Ainda que possa ser considerado um modelo ousado, não passa, em sua visão, de um projeto racionalista que visa a uniformização da diversidade humana. Para ele, algumas das esperanças de progresso do Iluminismo devem ser extintas para aprendermos a respeitar a variedade cultural e aceitar os limites ecológicos do planeta.

Sobre o autor – John Gray é professor de Política na Universidade de Oxford e de Pensamento Europeu na London School of Economics. É autor de vários livros, entre os quais Voltaire e o Iluminismo (Editora Unesp,1999), além de colaborar regularmente com vários periódicos, como Guardian, New Statesman, TLS e New York Times Book Review.

Título: Jogos finais: questões do pensamento político moderno tardio
Autor: John Gray
Tradução: Magda Lopes
Número de páginas: 312
Formato: 14 x 21 cm
Preço: R$ 55
ISBN: 978-85-7139-838-2

Anúncios

No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: