Archive for dezembro \05\UTC 2008|Monthly archive page

Lançamento do CD e DVD Samba Social Clube Ao vivo

Show vai reunir grandes nomes do gênero na Fundição Progresso

No próximo dia 10 de dezembro (quarta-feira), o projeto Samba Social Clube  vai reunir  na Fundição Progresso, novamente, os mais respeitados bambas  à nova geração do gênero mais popular do Brasil para o show de lançamento do CD e DVD homônimo (MPB Brasil / EMI Music).

Uma verdadeira constelação sobe ao palco da casa da Lapa para celebrar um dos discos de samba mais aclamados do ano. Beth Carvalho, Diogo Nogueira, Jorge Aragão, Dudu Nobre, Leci Brandrão, Casuarina, Sururu na Roda, Dona Ivone Lara, Teresa Cristina & Grupo Semente e a luxuosa participação especial de Maria Rita – que por motivos de agenda não pôde participar da gravação do disco – são algumas das atrações desta festa.

A banda que irá acompanhar os artistas é a mesma que esteve presente durante a gravação do projeto: Paulão 7 Cordas (regência), Mauro Diniz (cavaquinho), Ediardo Neves (sax e flauta), Zé Carlos (violão), Rogério Caetano (violão 7 cordas), Zé Luiz Maia (baixo acústico), Beto Cazes (pandeiro), Jaguara e Pretinho da Serrinha (percussão), Allison Maninho (surdo), Clarisse Trova, Elisa Addor e Patrícia Hora (coro).

No repertório, os grandes clássicos presentes no primeiro volume do álbum Samba Social Clube Ao Vivo: “É preciso muito amor” (Noca da Portela / Tião de Miracema), “O bêbado e a equilibrista” (João Bosco e Aldir Blanc), “O mar serenou” (Candeia), “Tristeza pé no chão” (Armando Fernandes / Mamão), “Bola dividida” (Luiz Ayrão), “Sorriso Aberto” (Guará), “Tristeza” (Haroldo Lobo / Niltinho Tristeza), “Mas quem disse que eu te esqueço” (Ivone Lara / Hermínio Bello de Carvalho), “Mordomia” (Ary do Cavaco / Gracinha), “Pressentimento” (Elton Medeiros / Hermínio Bello de Carvalho), “O show tem que continuar” (Sombrinha /  Arlindo Cruz / Luiz Carlos da Vila), “Samba Social Clube” (Arlindo Cruz / Marcelinho Moreira) e muitos outros sucessos.

Sucesso de crítica, o CD e DVD Samba Social Clube Ao vivo foi gravado nos dias 28 e 29 de julho de 2008, na Fundição Progresso, contou com a direção  musical de Paulão 7 Cordas e  a direção  artística de Ricardo Moreira (diretor de  programação e  conteúdo do   grupo MPB  BRASIL) e Paulo Junqueiro  (diretor artístico da EMI MUSIC). 

O Samba Social Clube é um programa da rádio MPB FM dedicado exclusivamente ao gênero mais popular do país. Com apresentação de Oziel Monteiro, o programa é transmitido às sextas das 17h30 às 19h e aos sábados e domingos, das 12h às 14h, através dos 90,3 MHz.
Serviço: “Show de lançamento do CD e DVD Samba Social Clube Ao Vivo”

Dia: 10 de dezembro (quarta-feira)
Local: Fundição Progresso – Rua dos Arcos, 24, Lapa
Abertura da Casa: 22h
Início do Show: meia noite
Tel.: (21) 2220-5070
Classificação: 18 anos
Capacidade: 5.000 pessoas
Ingressos: 1° lote – R$ 40 * / 2° lote – R$ 50 * / 3° lote – R$ 60*
* ingressos para estudantes, idosos, quem trouxer1kg de alimento ou apresentar a filipeta promocional.
Vendas online: http://www.ingressocerto.com.br
Acesso a deficientes físicos: sim
Cartões de crédito e débito: não
Estacionamento próximo – Catedral – acesso pela Avenida Paraguai sentido Zona Sul.
Mais informações: http://www.mpbbrasil.com / http://www.fundicaoprogresso.com.br

Anúncios

Tomie Ohtake na Nara Roesler

Mesmo na extensa trajetória de uma artista que já participou de 20 Bienais Internacionais (seis de São Paulo), contabiliza em seu currículo mais de 200 exposições entre o Brasil e o exterior, esta individual na Galeria Nara Roesler revela-se rara, por reunir ao mesmo tempo pinturas e esculturas, duas expressões do vocabulário de Tomie Ohtake até então exibidas separadamente.

“A opção por apresentar ao lado de pinturas um pequeno, mas significativo número de esculturas lineares realizadas em tubos metálicos pintados de branco, termina por evidenciar a agilidade do raciocínio da artista, a maneira desenvolta com que ela lida com a linha, uma das protagonistas recorrentes de sua obra, fazendo-a transitar do espaço plano da tela para o espaço do ambiente, saltando de um para o outro, conquistando seu lugar no mundo”, explica Agnaldo Farias.

Com uma agenda lotada neste ano em função do Centenário da Imigração Japonesa, quando foi convidada a desenvolver seis obras públicas (entre as quais, Aeroporto de Cumbica, Santos, Guarulhos, Guairá) e a desenhar condecorações para o Itamaraty, além dos freqüentes projetos, como a marca e o troféu da Mostra Internacional de Cinema, Tomie manteve-se silenciosamente ativa em seu ateliê, produzindo e, como sempre, inovando em pinturas, esculturas e gravuras. O resultado disso está nesta exposição com 14 telas e 6 esculturas (2008) selecionadas por Agnaldo Farias, a ser inaugurada no mês seguinte ao 95º aniversário da artista.

Segundo o crítico, esta mostra tem a força de um balanço “como se a artista resolvesse repassar alguns dos caminhos percorridos nas últimas duas décadas, avaliando os resultados obtidos em cada um dos meios – pintura e escultura – as aberturas e os intercâmbios que eles propiciaram e que terminaram por resultar nos extensos limites de sua obra”. Farias ressalta que a linha feita pelo lápis ou pelo pincel na bidimensionalidade do plano é convocada para uma outra família de gestos, a manipulação de arames ou chapas finas de metal com os quais a artista constrói as maquetes, a base de suas esculturas.

Nesta série de pinturas, com seu virtuosismo inconfundível na fatura das formas e das cores que entre a opacidade e a transparência constroem campos magnéticos para o olhar, surge a linha – um gesto que, sem fazer esforço, consegue amarrar o todo só pela presença, dando movimento à forma criada pela cor.

Costumava-se observar que as linhas da pintura de Tomie num determinado momento, principalmente a partir de sua sala especial na Bienal Internacional de São Paulo, em 1996, foram para o espaço alcançar a linguagem escultórica. Nestas novas pinturas, a linha parece retornar calma à tela, porém, como elemento estruturante, ao mesmo tempo em que continua a habitar as novas esculturas, que podem brotar das paredes e do teto, ou permanecerem apoiadas no chão. Agnaldo Farias assinala que a poética de Tomie está no modo como ela opera a relação entre cor, plano e linha, engendrando situações tão diversas quanto surpreendentes.

“De um lado a linha descrita na superficie de um tecido, um plano bidimensional retesado num chassis de madeira, definindo formas fechadas, sugestões de sementes, corpos e vórtices de energia, ou abertas como as bordas cambiantes de um território continuamente alagado; linhas que, em todos os casos, poderão flutuar, dividir ou submergir nos planos coloridos confeccionados em soluções distintas, da fatura homogênea e inconsútil à textura vaporosa, manchada e atmosférica.  De outro lado os gestos miúdos e destros frutos da conversa das mãos com os materiais; um exercício executado na escala de objetos dos quais resultam essas esculturas com pouca massa, quase que só profundidade; que abraçam o ar através de torções, envergamentos e estiramentos sutis, dir-se-ia que inconclusos. Explorando a potencialidade do material através de formas claras e concisas, limpas ou beirando o emaranhamento, demonstrando a persistente plasticidade do espaço, sua infinita maleabilidade, a artista lança mão de matéria pouca, rondando o capilar, como maneira de sugerir que elas prosseguem pelo invisível”, escreve Farias.

Exposição: Tomie Ohtake
Abertura: 8 de dezembro de 2009, às 20h (convidados)
Até 31 de janeiro de 2009
Galeria Nara Roesler | galeria térreo
Av. Europa, 655 – São Paulo. Tel: 11.3063-2344 Fax: 11.3088-0593
Site:
www.nararoesler.com.br / E-mail: galeria@nararoesler.com.br

Neno Ramos expõe no Louvre

O artista plástico brasileiro Neno Ramos foi convidado para participar de 11 a 14 de dezembro do Salon 2008 de la Société Nationale des Beaux-Arts – SNBA – no Carrousel do Louvre, em Paris.

Este ano, Neno apresentará uma tela Pop Art da série Rosas Carimbos (1,70×1,70) pintada em tinta acrílica, com a imagem de quatro rosas, sendo duas vermelhas e duas brancas. A obra de arte foi concebida este ano e faz parte de uma série criada em 1994, a qual após 14 anos, será vista na casa da Monalisa.

No ano passado nessa mesma mostra, Neno Ramos teve uma surpresa ao ver seu trabalho premiado. Ainda mais no Louvre em Paris, a casa da autêntica Monalisa. A obra premiada foi a “Monalisa au Brésil”, que retrata a musa de Da Vinci totalmente “repaginada e tropicalizada” no Rio de Janeiro, um acrílico sobre tela (1,10×1,40) e faz parte da série Monalisa no Brasil, na qual ela viaja com o artista pelo Brasil.

A mostra reuniu cerca de 400 artistas internacionais, 10 eram da delegação brasileira, e teve como patrono o presidente da França, Nicolas Sarkozy.

Neno Ramos participou de inúmeras exposições individuais e coletivas no Brasil e no exterior e já recebeu várias premiações, como o Prix Special do ano passado, e a Medaille de Vermeil que recebeu em maio deste ano da Societé Academique Arts Sciences et Lettres, conferida a ele por seu curriculum e obra.

www.nenoramos.com.br

Mesa de Cinema em São Paulo com Edgard Scandurra como convidado especial

O toque francês do filme, uma produção franco-americana de 1998, se espalha pelo Novotel Jaraguá com a participação do Conselho Interprofissional dos Vinhos de Provence (CIVP) que vai harmonizar o jantar com uma seleção de vinhos daquela região francesa. E para dar um brilho a mais nesta noite de tantos prazeres, o debate será protagonizado pelo músico Edgard Scandurra, que atua como restaurateur do bistrô Le Petit Trou.

Só quem já foi a uma edição do Mesa de Cinema conhece o fenômeno: coquetel, sessão de cinema, debate e jantar conspiram para a criação de um universo paralelo. Ingredientes, clima e emoções saem da tela para mesa.  A principal idéia é ?comer? o filme. É esta brincadeira que rende um olhar especial (e saboroso) sobre histórias diversas, que se passam na ficção e se materializam no prato.

O chef desafiado para interpretar as sutilezas gastronômicas do enredo desta edição é Maurício Xavier (foto ao lado). Mostras de seu talento já vão aparecer no coquetel, a partir das 19h, resgatando para o Novotel todo o clima da França e de seus grandes restaurantes. Logo após a exibição do filme, o guitarrista Edgard Scandurra, mostra seu lado gourmet ao lado da jornalista gaúcha Rejane Martins, idealizadora do evento Mesa de Cinema, que ela dirige desde 2005 em edições mensais. Os dois vão conversar com o público sobre detalhes vistos na tela, sobre cinema, realidade e gastronomia.

Na seqüência, a hora fatal e saborosa: vamos nos deliciar com um jantar inspirado na trama sob comando do chef Maurício Xavier (foto à direita) que promete delícias tradicionais e contemporâneas. Tanto o jantar quanto o coquetel, serão harmonizados com Vinhos de Provence. O público se diverte tentando descobrir quais os pratos vistos na tela servirão de inspiração ao chef. Será que teremos hambúrguer em versão de alta gastronomia? É aguardar para ver. Entre os vinhos selecionados pelo CIVP, destaque para o Rosé Château de Pourcieux 2006 (Top Ten Expovinis – Melhor Rosado).

Mesa de Cinema – edição 44

Data: 13 de dezembro, sábado, 19h
Filme: “O amor está na mesa”
Debate: Edgar Scandurra e Rejane Martins
Local: Novotel Jaraguá – São Paulo – SP
Endereço: Rua Martins Fontes, 71 – Centro – São Paulo
Realização: JKPG e Nexo Comunicação
Ingressos antecipados: R$ 150 (vinhos incluídos)
Reservas:  (11)3294-3399  ou jkpg@jkpg.com.br
Programação
19h Coquetel
20h Sessão de Cinema
22h Debate
22h30 Jantar

Sessão especial do filme Atos dos Homens discute os 60 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos

Exibição do documentário de Kiko Goifman, no dia 11 de dezembro, completa série de eventos promovidos pelo Fundo Brasil de Direitos Humanos. 

No próximo dia 11 de dezembro, às 21h30, acontece no Cine Bombril (Av. Paulista, 2073), uma sessão especial do documentário Atos dos Homens, do cineasta Kiko Goifman. A exibição faz parte da série de eventos promovidos pelo Fundo Brasil de Direitos Humanos para o 60º aniversário da Declaração Universal dos Direitos Humanos.

O filme, lançado no Festival de Berlim de 2006 e ainda inédito nas salas de cinema do Brasil (só troquei a ordem), ganhou o prêmio de melhor documentário no Festival de Nates. É o segundo longa-metragem dirigido por Kiko Goifman, cineasta que acaba de ser premiado como o grande vencedor do 41º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro com o filme “FilmeFobia”.

Em Atos dos Homens, Goifman aborda a desigualdade social e a banalização da morte em comunidades do Rio de Janeiro. O que seria um documentário a respeito de sobreviventes de massacres no Brasil se transformou em um raio X da violência na Baixada Fluminense. Em 31 de março de 2005, um mês antes do início das filmagens, um massacre nas cidades de Nova Iguaçu e Queimados mudaria o argumento do projeto. A realidade fez com que o foco fosse direcionado ao cotidiano dos moradores daquela região: o extermínio, os matadores e o desejo de viver dos moradores da Baixada Fluminense.

Festivais e Prêmios:

– Melhor Documentário no Festival 3 Continents de Nantes, França.

– Festivais: Berlinale, É tudo Verdade, Mostra Internacional de São Paulo, Festival do Rio, Locarno.

Frases sobre o filme:

“Goifman é uma das figuras mais interessantes do cinema brasileiro atual”

Luiz Carlos Merten – O Estado de S. Paulo

“Um ano depois da tragédia, seu melhor relato”

Jaime Biaggio – O Globo

“O depoimento de um matador é impressionante”

Deborah Young – Variety

Cotação máxima ****

Pedro Butcher – Folha de S. Paulo

Sobre o diretor Kiko Goifman

Antropólogo pela UFMG e Mestre em Multimeios/UNICAMP. Autor do livro e CD-ROM “Valetes em slow-motion” vencedor do Grand Prix Mobius Paris/98 e obra do acervo do Centro Georges Pompidou em Paris. Artista do núcleo de net art da 24a. e 25a. Bienais de SP. Homenageado do Festival de Cinema de Tiradentes/2002, Mostra do Audiovisual Paulista/2003, Festival de Toulouse/2005, Festival Luso Brasileiro de Santa Maria da Feira/2005 e Festival de Tampere/2006. Entre os filmes recentes que dirigiu destacam-se os longas-metragens “33” (Festival de Locarno, Rotterdam, Marseille e NoirFest (Itália). Prêmio de distribuição da Hubbert Bals Fund. Melhor roteiro do cinema paulista de 2004, FIESP/SESI. Entre os melhores filmes – votação do público – na  Mostra Internacional de Cinema de São Paulo 2003). Em 2008, Kiko lançou seu primeiro filme de ficção “FilmeFobia”, com estréia internacional no Festival de Locarno, Suíça e estréia nacional no Festival de Brasília, no qual foi o grande vencedor com 5 prêmios, entre eles o de Melhor Filme.

Sobre o Fundo Brasil de Direitos Humanos

O Fundo Brasil de Direitos Humanos é uma fundação de direito privado, 100% brasileira, que visa contribuir para a promoção dos direitos humanos no Brasil. Com uma proposta inovadora, pretende impulsionar as atividades de pessoas e pequenas organizações da sociedade civil voltadas para a promoção e defesa dos direitos humanos no país, criando mecanismos sustentáveis de doação de recursos. O compromisso da fundação é fortalecer especialmente aqueles que possuam condições de fazer a diferença e de colocar em prática propostas criativas, com grande potencial de impacto local na luta contra a discriminação e a violência institucional.

Sessão especial do documentário Atos dos Homens

Quando: 11 de dezembro, às 21h30

Onde: Cine Bombril – Sala 2 – Conjunto Nacional – Av. Paulista, 2073

Entrada Franca – retirar os ingressos na bilheteria 1 hora antes da projeção

Terceira edição do Projeto Portfólio abriga exposição em São Paulo

s artistas Adriano Motta (pintura – Rio de Janeiro), Nove (graffiti – São Paulo) e Federico Lamas (audiovisual – Buenos Aires) são os convidados da terceira edição do Projeto Portfólio, que abre as portas para visitação mediante agendamento a partir da próxima sexta-feira (05), em São Paulo, com entrada gratuita.

O Projeto Portfólio é uma iniciativa da agência de comunicação integrada Aktuell, sediada na capital paulista, que tem como objetivo integrar a arte contemporânea ao seu ambiente de trabalho de forma permanente, ao mesmo tempo em que promove uma reflexão sobre a produção artística contemporânea.

Dividido em três propostas (a Galeria Parede, de artes bidimensionais; a Galeria Elevador, dedicada ao audiovisual; e a Galeria Muro, voltada à arte urbana), o Projeto Portfólio abriga exposições regulares de novos nomes relevantes das artes visuais.

Passadas as duas primeiras edições desta plataforma de artes visuais, que recebeu criações de nomes como Felipe Morozini, Letícia Ramos, Emerson Pingarilho e Luiz Roque, o Projeto Portfólio abre agora uma nova temporada de arte que se estende na agência até fevereiro de 2009.

Segundo o diretor da Aktuell, Rodrigo Rivellino, investir em arte é uma maneira da agência ir além das referências culturais cotidianas. “Qualquer agência que se preze precisa respirar um ambiente de arte e de idéias autônomo às suas necessidades comerciais, por isso o desenvolvimento deste projeto permanente de artes visuais ocupando os espaço da agência com total respeito às obras dos artistas”, pontua.

Sobre os artistas da temporada:

GALERIA PAREDE: ADRIANO MOTTA

Adriano Motta nasceu em 1975 em Oklahoma (EUA), mas atualmente vive e trabalha como designer no Rio de Janeiro. Formado em desenho industrial no Brasil, tem diversas especializações através da School of Visual Arts de Nova York nas áreas de tipografia, design bi-dimensional, teoria das cores e serigrafia. Foi no contexto desta temporada de estudos nos Estados Unidos que Motta fez sua primeira exposição, em 2002.

Para o Projeto Portfolio, ele traz do Rio séries de pinturas como “Ficção Científica”, que destacam sua proposta de reconstrução de signos em busca de um novo sentido para eles. “Ficção…” parte de imagens coletadas em enciclopédias e livros de história que, submetidas a desarticulações, são jogadas para um outro contexto de significado. Este “cut and paste intuitivo” justapõe elementos complementares de forma irregular, produzindo ambientes que hora remetem a desastres tecnológicos, hora sugerem utopias intangíveis

http://www.durexart.com.br

GALERIA ELEVADOR: FEDERICO LAMAS

Federico Lamas nasceu em Buenos Aires (Argentina) em 1979. É designer, artista visual e VJ, além de trabalhar como diretor de arte em publicidade em seu país de origem. Seu repertório de realizações audiovisuais incluem videclipes, curta-metragens, vídeos experimentais e VJ sets.

Trabalha regularmente com a banda de rock Mataplantas, criando todo o seu imaginário visual, além de outros grupos da cena independente de Buenos Aires. É VJ residente e um dos produtores da Festa Hey, que acontece sempre às vésperas de feriados na capital argentina e reúne shows surpresa, performances e cenografias diferenciadas a cada edição.

Seu trabalho autoral se desdobra sobre estas vertentes, incluindo animações e vídeos híbridos que ultrapassam as classificações de gênero. Como resultado, o trabalho de Lamas já foi exibido em festivais de cinema, de arte eletrônica e de videoarte, além de galerias e museus – muitas vezes, com sua interferência ao vivo sobre as obras, ampliando a experiência fechada de um criação já pronta e em exibição. Foi residente de projetos de fomento audiovisual na Alemanha (Cityzooms – Hannover) e no Brasil (Videobrasil – Prince Claus Fund for Culture and Development) e traz para o Projeto Portfolio algumas de suas criações aplicadas sobre diferentes plataformas.

http://www.flickr.com/federicolamas

GALERIA MURO: NOVE

Grafiteiro desde 1999, Nove é conhecido por sua técnica primorosa e pela influência da natureza e da tecnologia em sua arte. Telas, madeira e sucata são seus suportes – além, é claro, da rua, ambiente onde pinta constantemente.

A arte de Nove retrata o cotidiano com psicodelia, criando ambientes totalmente nonsense. Elementos como grafismos e cores vibrantes remetem à linguagem tecnológica, enquanto a natureza é vista em pessoas, galhos e elementos orgânicos.

O universo criativo de Nove materializa o contraste entre o digital e o natural da vida moderna, nos fazendo refletir sobre o que é puro e o que é artificial – proposta que o levou a desenvolver, além de oficinas e workshops de graffiti, trabalhos profissionais para marcas como Colcci, Rede Globo, Itaú Cultural, Ellus e AmBev. Para o Projeto Portfolio, Nove desenvolve um painel inédito, concebido e aplicado diretamente na área externa da agência.

http://www.flickr.com/digitalorganico
http://www.myspace.com/digitalorganico

O QUÊ: Terceira temporada do Projeto Portfólio, plataforma de exposições de artes visuais da agência Aktuell, com obras de Adriano Motta (pintura – Galeria Parede), Nove (graffiti – Galeria Muro) e Federico Lamas (audiovisual – Galeria Elevador)

QUANDO: Aberto para visitação mediante agendamento (pelo telefone [11] 3775.9889) de 05 de Dezembro 27 de Fevereiro de 2009

ONDE: Aktuell – Rua Edson 11, esquina Av. Santo Amaro – Campo Belo / São Paulo

QUANTO: Grátis

Festival Fábricas de Cultura Jovens da periferia se apresentam em programa inédito

O Teatro Sérgio Cardoso recebe o Festival Fábricas de Cultura, evento que reúne o conjunto de nove diferentes montagens inspiradas em Petrouchka, resultado do Projeto Espetáculo do Programa Fábricas de Cultura desenvolvido pela Secretaria de Estado da Cultura de São Paulo e dedicado a atividades de dança (coordenação Inês Bogéa), teatro (coordenação Marcio Aurélio), música (coordenação Ari Colares) e circo.

Após um ano de vivências artístico-culturais e ensaios, cerca de mil jovens dos distritos de Capão Redondo, Cidade Tiradentes, Itaim Paulista, Jaçanã, Jardim São Luís, Luz, Sapopemba, Vila Curuçá e Vila Nova Cachoeirinha vão apresentar o seu respectivo “Pedrinho” inspirado na obra de Stravinsky e no repertório cultural de sua região. 

Petrouchka

Em uma feira popular de São Petersburgo repleta de danças e de apresentações de artistas de rua, surge um misterioso Mago com suas três marionetes: Petrouchka, Mouro e Bailarina. Com toques de sua flauta, ele dá vida aos bonecos, que aprendem a se relacionar e a amar. O triângulo amoroso que se desenrola leva ao conflito entre o Mouro e Petrouchka que, em meio aos espantados espectadores, disputarão o amor da Bailarina em pleno carnaval. Com música de Igor Stravinsky e coreografia de Michel Fokine, Petrouchka estreou em 13 de junho de 1911 no Théâtre du Châtelet, em Paris, com o lendário Nijinsky no papel do introvertido boneco.

Confira a programação completa do Festival no Teatro Sérgio Cardoso (somente Pedrinho Capão Redondo acontece no Parque do Ibirapuera):

Quinta,
4/12

Pedrinho Jardim São Luis
Direção de Sérgio Rocha

20h

Sexta,
5/12

Pedrinho Vila Curuçá
Direção de Luciano Gentile

20h

Sábado,
6/12

Pedrinho Sapopemba
Direção de Célia Gouvêa

20h

Domingo,
7/12

Pedrinho Capão Redondo*
Direção de Wanderley Piras

11h

Domingo,
7/12

Pedrinho Cidade Tiradentes
Direção de Fabio Canniato

18h

Quinta,
11/12

Pedrinho Cachoeirinha
Direção de Paulo Marcello

20h

Sexta,
12/12

Pedrinho Jaçanã
Direção de Heron Coelho

20h

Sábado,
13/12

Pedrinho Itaim Paulista
Direção de João Carlos Andreazza

20h

Domingo,
14/12

Pedrinho Luz
Direção de Susana Yamauchi

18h

* Parque do Ibirapuera – espaço atrás do Auditório

Teatro Sérgio Cardoso.
856 lugares
Rua Rui Barbosa, 153 – Bela Vista
Informações: (11) 3288-0136
Ar-condicionado
Acessibilidade para pessoas com necessidades especiais.
Ingressos: entrada franca.
Indicação Etária: Livre

Horário da bilheteria: Retirada de senhas uma hora antes do espetáculo.
Estações do Metrô próximas ao teatro: São Joaquim e Brigadeiro

Cursos de ballet em SP

BALLET CLÁSSICO PULSARTE III
+ MÓDULOS, CURSOS EXTRAS E MOSTRA

Programação especial para desenvolvimento técnico e artístico!

Data: 19 a 31 de Janeiro de 2009 – 2ª. a sábado
Mostra: dia 30/01 – sexta-feira, 19 às 22h ( traga sua coreografia pronta!) * ver regulamento.
Carga Horária: 60 horas com certificado
Investimento:
Curso 2 semanas (integral): 1. R$ 300,00 a vista; 2. 2x R$ 155,00 (27/11/08 e 27/12/08); 3. 3x R$ 110,00 (27/11/08, 27/12/08 e 27/01/09)**
Curso 1 semana (parcial): R$ 220,00 a vista. ***
Aula avulsa: R$ 40,00/h
Homens: 50% de bolsa.
Local: Pulsarte, arte em movimento.
Rua Pereira Leite, 55 – Alto de Pinheiros (próximo ao metro da Vila Madalena)

** No curso integral estão inclusos os módulos de Iluminação Cênica I, Musicalização I, Percussão I e o curso extra de Repetiteur!
*** No curso parcial estarão inclusos os módulos acima que coincidirem com o sábado escolhido
**** Professores que inscreverem 5 alunos para o Curso de Férias Pulsarte III integral, escolhe um dos quatro cursos acima para fazer gratuitamente!

O Curso de Férias Ballet Clássico Pulsarte III:

• Técnica Clássica
• Alongamento
• Repertório
• Pontas
• Pas de Deux
• Dança Moderna
• Laban / Composição
• História da Dança
• Iluminação Cênica
• Repetiteur
• Técnica Vocal
• Musicalização
• Percussão
• Ensaio de sua coreografia
• Mostra – inscrição gratuita

Módulos e Cursos Extras aos sábados com certificado que podem ser adquiridos a parte:

• Iluminação Cênica Mód.I: 24/01 – 10 às 12h
• Musicalização Mód I: 24/01 – 13 às 15h
• Balanchine: 24/01 – 13 às 15h
• Anatomia Mód.I : 24/01 – 15 às 17h
• Repetiteur: 31/01 – 10 às 12h
• Pedagogia para Professores e Bailarinos Mod.I: 31/01 – 12 às 14hs
• Percussão Mód.I: 31/01 – 13 às 15h
• Balanchine: 31/01 – 13 às 15h
• Prevenção de Lesões Mód.I : 31/01 – 15 às 17h
OBS.: Os módulos e cursos em itálico estão sujeitos a número mínimo de inscritos

Investimento Módulos e cursos extras: R$ 55,00 cada
5% desconto escolhendo 3 ou mais módulos e/ou cursos extras
10% desconto escolhendo 5 ou mais módulos e/ou cursos extras
10% desconto alunos Pulsarte para qualquer quantidade de módulo e/ou curso extra escolhido.

Você aprende com renomados artistas:
• Nadejda Alexandrova
• Wagner Alvarenga
• Uxa Xavier
• Marize Mathias
• Vítor Serikawa
• Simone Sant’Anna
• Gisella Martins
• Cristiane
• Cleide Makena

Inscrições :
Curso de Férias Ballet Clássico Pulsarte III e Mostra: http://www.pulsarte.com.br/news/ficha-de-inscricao-curso-de-ferias-ballet-classico-pulsarte-iiidoc.doc
Módulos e Cursos Extras para não participantes do Curso de Ballet: http://www.pulsarte.com.br/news/ficha-de-inscricao-modulos-e-cursos-extras-janeiro-2009doc.doc

Opções de Hotéis, a reserva deve ser feita com antecedência direto no Hotel:
Grand Hotel: Av.Pedroso de Morais, 569 – tel.: 11 3812-5472 – http://www.grandhotelpinheiros.com.br
Formule 1 Paulista: Rua da Consolação, 2303 – tel.: 11 3123-7755 – http://www.formule1.com.br

Equipe Pulsarte
Mais informações: http://www.pulsarte.com.br
tel.: 11- 3877-1115 / 3868-2008 / 3482-7863

3º Festival Internacional de Animação Erótica começa em SP e RJ

O FIAE – 3º Festival Internacional de Animação Erótica é um festival competitivo de filmes de animação que pretende contribuir para a descoberta e revelação no Brasil de novos filmes e novos cineastas, dentro do universo da animação brasileira e estrangeira. O FIAE é o único festival do gênero no mundo e nasceu em 2006 com o objetivo de estimular a exibição pública de animações que não são distribuídas nem exibidas no circuito tradicional de cinema no Brasil.

Este ano recebemos mais de 200 inscrições de animações de diversas partes do mundo, destes, foram selecionados 149 curtas de 32 países diferentes e 01 longa metragem da Bélgica. Sexo, amor, sensualidade, fetiche, romance, saúde sexual, sexualidade e erotismo são alguns dos temas relacionados aos filmes de animação, brasileiros e estrangeiros, selecionados para esta edição do festival.

Os filmes selecionados participam dos programas: Especial de Abertura, Competição de Curta, Longa Metragem, Competição de Curta Online, Especial Sexo Seguro e Especial City Hunters. Em São Paulo haverá a exibição das Retrospectivas 1 e 2, com os melhores e os premiados de 2006 e 2007.

Os prêmios do festival serão entregues a Melhor Animação Brasileira e Melhor Animação Internacional escolhidas pelo júri popular, através de voto. A Animação Mais Quente será escolhida pelo Sexyhot e a Melhor Animação Online pelo Porta Curtas. A Melhor Animação Brasileira e a Melhor Animação Estrangeira, do Especial Sexo Seguro, também escolhidas pelo júri popular, serão premiadas pela Prudence.

O FIAE 2008 acontecerá de 06 a 14 de novembro de 2008 no MAM – Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro e de 02 a 07 de dezembro no HSBC Belas Artes de São Paulo.

Mais informações http://www.fiae.com.br

A chef Rita Lobo lança seu terceiro livro

Depois de mais de dez anos escrevendo sobre comida em jornais, revistas e no site Panelinha, Rita Lobo oferece, em seu terceiro livro, além de receitas, crônicas extraídas de seu blog. Para a autora, comida não é um tema isolado: “Não dá para descrever o prato servido no jantar sem falar dos meus filhos, de um comentário divertido que eles tenham feito, ou mesmo da dificuldade que é conquistar o hábito de jantar em família, com todos sentados à mesa, até o fim da refeição.”

Na apresentação do livro, Nina Horta diz que: “Rita Lobo é generosa, está na idade de dar frutos e suas crônicas são a vida de todo dia, o sal da terra, com uma pontinha de ironia, alegria de viver…

O livro tem 24 crônicas e 50 receitas. São entradas, pratos principais, acompanhamentos, sobremesas, bolos, biscoitos, tudo muito bem explicado. Nas receitas, há sempre um comentário da Rita, um truque de preparo, sugestões de substituições; ela realmente entrega o ouro. Nas últimas páginas, o leitor encontra sugestões de cardápios, com as receitas do livro, que vão desde café-da-manhã, brunch e almoço para o dia-a-dia, até opções de menu para jantar a dois e happy hour.

A noite de autógrafos será quarta-feira, dia 3 de dezembro, na Livraria da Vila da Alameda Lorena, à partir das 19 horas.

Sobre a autora

Criadora do site Panelinha, que recebe cerca de 20 mil visitantes por dia, Rita Lobo é autora dos livros Cozinha de Estar, editora Conex, e Culinária para bem estar, receitas antiTPM, editora Panelinha. Em 2008, Rita publicou em seu site os e-livros Spa em Casa, Cozinha de Estilo, Fogo Alto e A Dieta do ciclo, que, ao todo, já ultrapassaram a marca de 150 mil downloads. Rita é chef formada pela Peter Kump´s School of Cooking Arts, em Nova York, e fez cursos na Leith School of Food and Wine, em Londres. Foi chef-proprietária do restaurante Oriental, eleito o melhor asiático da cidade pela edição Comer e Beber da Veja São Paulo, em 2000.

Ficha Técnica:
Livro: A conversa chegou à Cozinha – Crônicas e Receitas
Autora: Rita Lobo
Nº de páginas: 224
Preço sugerido: R$ 49,90