Archive for the ‘filme’ Tag

Romance e Cigarros, terceiro filme de John Turturro, chega ao Brasil direto em DVD

Os Irmãos Solomon e O Missionário, de Dolph Lundgren são outros lançamentos para as locadoras

Considerado um dos melhores atores de sua geração John Turturro (50), nascido no Brooklin em Nova York, tem no currículo atuações em produções como Touro Indomável (Raging Bull), de Martin Scorsese,  Hannah e suas Irmãs (Hannah and Her Sisters), de Woody Allen, Tratamento de Choque (Anger Management), com Jack Nicholson, Janela Secreta (The Secret Window), de David Koepp, entre outros. Turturro dirigiu pela primeira vez em 1992, quando lançou Mac, o Extra-terrestre (Mac). Em 1998 voltou à direção com Illuminata e em 2005, lançou o musical Romance e Cigarros.

Apresentado pelos irmãos Coen, parceiros de sempre de Turturro, Romance e Cigarros (Romance and Cigarettes) chega às locadoras pela Sony Home Pictures Entertainment no dia 29 de janeiro.

Repleto de diálogos picantes, cenários imprevisíveis e um elenco renomado com Kate Winslet (Titanic, Razão e Sensibilidade, A Grande Ilusão), Susan Sarandon (Sorte no Amor, Thelma e Louise), James Gandolfini (Família Soprano, A Grande Ilusão) e Christopher Walken (Prenda-me Se For Capaz, O Franco Atirador), esse musical único e moderno é triste e ao mesmo tempo cômico, sobre batalhas que envolvem amor, ódio, vida e morte.

Para Turturro, sua obra é uma ópera da classe operária: “Quando pessoas não têm dinheiro elas usam a música como fuga; como se fosse uma prece. Sendo um amante de Fellini, Powell, Pressburger e Buñuel me sentí à vontade para não achar que estivesse enlouquecendo. A vida não é uma comédia, uma tragédia ou um musical; mas todos esses elementos fazem parte do nosso dia a dia. De acordo com Aristóteles um drama deve ter um enredo, personagens, pensamentos, poesia, música e dança. Eu só adicionei o sexo.”

Kitty (Susan Sarandon) descobre que Nick (James Gandolfini) está tendo um caso com a super sedutora e ruiva Tula (Kate Winslet). A partir desta descoberta a movimentada relação deles se torna ainda mais agitada. Nick se vê tendo que encarar a revolta das suas próprias filhas (Mary-Louise Parker, de Weeds, Mandy Moore e Aida Turturro) enquanto Kitty convoca o seu primo Bo (Christopher Walken) para seguir os passos de Tula.

O filme conta ainda com ecléticos clássicos de Bruce Springsteen, James Brown, Dusty Springfield, Barry White e muitos outros. O DVD traz ainda comentários em áudio, o especial “Making a Homemade Musical”, introdução do filme com John Turturro, cenas excluídas e seleção de cenas.

No gênero comédia, Os Irmãos Solomon (Brothers Solomon, The – 2007) é uma das sugestões Sony Pictures Home Entertainment. Disponível nas locadoras a partir de 29 de janeiro, o filme, dirigido por Bob Odenkirk, foi classificado pelo jornal norte-americano Detroit News como uma hilária mistura de Debi e Lóide com Ligeiramente Grávidos.

A história começa quando o pai dos rapazes (Lee Majors), que está morrendo, quer conhecer seu primeiro neto. Os irmãos Solomon (Will Arnett e Will Forte) percebem que isso não é tão fácil. Criados no Pólo Ártico onde não existem mulheres por perto, eles não têm idéia de como falar com uma mulher, quem diria então convencê-la a ter um bebê. Percebendo que o futuro da família está em suas mãos, a dupla dinâmica tentará realizar o desejo do pai. Kristen Wiig co-estrela nessa comédia divertida e maluca. O DVD tem ainda comentários em áudio com Will Forte e Will Arnett, “Por Trás das Câmeras”, “A Arte de Criar um Specimen”, cenas excluídas e trailers (sem legendas).

Na mesma data de Romance e Cigarros e Os Irmãos Solomon, também entra nas locadoras O Missionário (Missionary Man – 2008). Dirigido por Dolph Lundgren, esse filme de ação conta a história de um misterioso motoqueiro que só carrega consigo uma bíblia e um desejo por justiça.

Anúncios

Primeiras fotos do Incrível Hulk

A aventura é dirigida por Louis Leterrier e tem no elenco Edward Norton.

O Incrível Hulk será lançado no Brasil em 13 de junho deste ano. Confira aqui as primeiras imagens:

O Incrvel HulkO Incrvel Hulk

Medo da verdade recebe dois prêmios da National Board of Review

A National Board of Review of Motion Pictures, a respeitada associação norte-americana de críticos de cinema, concedeu dois prêmios ao filme Medo da verdade. Amy Ryan recebeu a estatueta de melhor atriz coadjuvante e Ben Affleck foi premiado como o melhor diretor estreante – o que só aumenta as chances de o filme ser lembrado nas indicações ao Globo de Ouro e ao Oscar. Exibido tanto no Festival do Rio quanto na Mostra Internacional de Cinema de São Paulo, Medo da verdade é baseado na obra do escritor Dennis Lehane (“Gone Baby Gone’’). Affleck volta a Boston (cidade onde cresceu) para contar a história de Amanda, uma menina de 4 anos que é seqüestrada dentro da própria casa. O protagonista da trama é vivido por Casey Affleck, irmão caçula do diretor, que interpreta Patrick Kenzie, um detetive particular contratado, em parceria com a namorada, Angie (Michelle Monaghan), para investigar o paradeiro da menina. O longa-metragem será distribuído pela Walt Disney Studios Motion Pictures International no Brasil, onde seu lançamento está previsto para janeiro ou fevereiro de 2008. Em junho, o filme deve chegar às locadoras.

Newton Cannito participa do roteiro do próximo longa de Elza Cataldo

A cineasta Elza Cataldo e o roteirista Newton Cannito (responsável pelos roteiros da série “Cidade dos Homens”, da Rede Globo, e da O2 Filmes de Fernando Meireles, entre outros) irão escrever o tratamento final do roteiro “As Órfãs da Rainha”, segundo longa-metragem da cineasta, recentemente premiada na 31ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo com o curta “O Crime da Atriz”.

“As Órfãs da Rainha”, em fase de captação, é principalmente um filme sobre a intolerância. Enfoca o momento histórico que marca a visita do Santo Ofício ao Brasil. A trama é apresentada a partir da trajetória de três irmãs cristãs-novas que vivem sob a atuação do braço inquisitorial português na colônia brasileira.

O processo de preparação de “As Órfãs da Rainha” inclui a realização de documentários, investigações histórica, iconográfica, costumes e lingüística. Dentro desse processo, já foi realizado o documentário “A Santa Visitação”, que retrata a primeira visita do Santo Ofício ao Brasil, no final do século XVI. O enfoque é o trabalho da comitiva de religiosos encarregados de zelar pelos dogmas católicos, no momento em que se ampliava ao Novo Mundo, a perseguição aos heréticos e pecadores. Nesse documentário, o historiador Ronaldo Vainfas conduz a reconstituição das confissões de nove mulheres diante do “Visitador”. O escritor Eduardo Galeano comenta o tema durante todo o filme.

Ainda dentro do processo de pesquisa e documentação do longa “As Órfãs da Rainha”, nos primeiros meses de 2008, será filmado o documentário “O Ouro Branco”, sobre o surgimento dos engenhos de açúcar no Brasil.

“Vinho de Rosas” – longa de estréia da cineasta no cinema – que apresenta a reinvenção da trajetória de Joaquina, a filha de Tiradentes, também permitiu um diálogo criativo entre História e ficção, pontuado por personagens femininos que percorrem locações exuberantes em Ouro Preto, Belo Vale, Serra do Cipó e Parati. O filme participou de onze festivais nacionais e internacionais e ganhou os prêmios de Melhor Diretora Estreante no Festival da Geórgia 2006, Melhor Figurino, Melhor Cenografia e Melhor Som Direto no 3º Festival de Maringá.

SINOPSE

“As Órfãs da Rainha”
Mécia, Brites e Leonor são criadas sob a proteção da Rainha de Portugal após a morte dos pais nas fogueiras da Inquisição. Ao se tornarem adultas, são obrigadas a casar no Brasil como estratégia de povoação da colônia portuguesa. O jesuíta Fernão Cardim toma medidas rigorosas para que os matrimônios sejam realizados conforme as leis da santa igreja católica, mesmo em terras de pagãos. Quando o Inquisidor chega ao Brasil, as três irmãs são denunciadas por atos judaizantes e acabam sendo julgadas junto com outras acusadas de heresia, feitiçaria e bigamia.

3 efes, de Carlos Gerbase, terá pré-estréia no RS

O filme terá estréia nacional no dia 7 de dezembro, com exibições  simultâneas em  quatro mídias diferentes: Internet, cinema, TV e DVD.

Está marcada para a próxima segunda-feira dia 3 de dezembro, às 21h, no Unibanco Arteplex (Shopping Bourbon Country – Porto Alegre), a pré-estréia do novo filme da Casa de Cinema de Porto Alegre, 3 efes, de Carlos Gerbase. A sessão é direcionada a convidados e imprensa. Na quarta-feira, dia 5 de dezembro, a programação segue com a festa de lançamento no bar Ocidente (Rua João Telles, esquina com Av. Oswaldo Aranha). Entre as atrações da a noite está um show de Laura L e de sua banda “Músicas Intermináveis para Viagem (M.i.p.V)”, responsável pela trilha sonora do 3 efes. Na ocasião, a banda lançará o clip “Caixa Preta”. Além disso, será possível conferir os extras do DVD do 3 efes e novos vídeos. A atividade inicia às 20h30, com coquetel para convidados. A partir das 22h30 a bilheteria estará aberta para o público.

Antes disso, na próxima sexta-feira, dia 30 de novembro, acontece uma sessão especial para a Secretaria da Saúde do Estado do RS, acompanhada de debate entre equipe do filme, técnicos da sessão DST-Aids e profissionais do sexo. Em pauta estão a prevenção a doenças sexualmente transmissíveis e a prostituição, um dos temas abordados no filme. O encontro é direcionado a ONGs e à equipe da Secretaria, que é a patrocinadora das ações de conscientização relacionadas ao lançamento de 3 efes, entre elas distribuição de camisinhas e material informativo. A atividade acontece no Cine Santander Cultural, às 20h30.

3 efes tem estréia nacional no dia 7 de dezembro. A novidade para a data é o lançamento simultâneo em quatro mídias diferentes: nos cinemas; na TV, pelo Canal Brasil (19h30) e TV Com, do RS; na internet, pelo Portal Terra; e em DVD. O longa-metragem ficará em cartaz nos cinemas por 7 dias, em salas digitais do sistema RAIN. Em Porto Alegre o filme estará em cartaz no Cine Santander Cultural e no Unibanco Arteplex (Shopping Bourbon Country). Além disso, contará com sessões em São Paulo (Unibanco Arteplex), Rio de Janeiro (Unibanco Arteplex), Curitiba (Unibanco Arteplex), Brasília (Cine Academia) e Salvador (Sala de Arte). A distribuição é da Casa de Cinema de Porto Alegre, que, para a realização do filme, pela primeira vez se associou a outras produtoras gaúchas: Vortex, Regra Três, Low Filmes, Kiko Ferraz Studios e Maria Cultura, empresa de comunicação cultural.

O objetivo deste lançamento diferenciado é desafiar o padrão cronológico tradicional de exibição, que obedece a uma linha do tempo em que o espectador é inicialmente direcionado às salas de cinema, tendo que esperar vários meses caso prefira assistir em DVD, e mais um longo período para conferir pela TV. Desta forma, democratiza o acesso ao filme, propiciando que o público tenha a possibilidade de escolher o local e a forma que prefere utilizar para conhecer o trabalho. “Com a propagação do acesso à internet, não faz mais sentido tutelar o espectador a apenas um meio. Por isso, optamos por disseminar o ‘3 Efes’ nestas quatro mídias, permitindo que mais pessoas possam assisti-lo”, explica Gerbase.

3 efes é uma comédia dramática que aborda as dificuldades – afetivas, financeiras e culturais – enfrentadas por um grupo de personagens que circula em torno de Sissi, uma jovem universitária que sustenta, a duras penas, o pai viúvo e o irmão pequeno. Nessa situação de dificuldade, Sissi recorre aos conselhos de sua tia, Martina, uma dona-de-casa entediada que, em meio a uma crise no seu casamento com o publicitário Rogério, fica irresistivelmente atraída por William, um simples catador de papel.

Rogério também está em apuros: sua última campanha publicitária deu errado, e agora ele precisa dar um jeito de salvar seu emprego – de qualquer jeito. Assim, sob todas essas pressões do cotidiano, os personagens acabam tomando importantes decisões que vão mudar muita coisa entre eles – e também provocar algumas situações inusitadas.

3 efes constrói uma história com personagens de uma grande cidade brasileira, Porto Alegre, vivendo dilemas éticos comuns a muitas pessoas de qualquer canto do mundo: até onde se pode ir para manter um emprego ameaçado, sustentar uma família na fronteira da fome, ou dar vazão a desejos que a sociedade condena?

Kate Bush na Trilha de A Bússola de ouro

Mais um nome de respeito é anunciado no grandioso projeto de A bússola de ouro. Depois de Christopher Lee e Ian McKellen, é a vez da cantora e compositora inglesa Kate Bush – bastante conhecida por trabalhos como o clássico Wuthering Heights – que será responsável pela canção temática da personagem Lyra Belacqua, a jovem heroína do filme.

Kate escreveu e produziu a canção em seus próprios estúdios e convidou o coral da Magdalen College, de Oxford, para participar da música. A trilha sonora internacional estará disponível a partir de 11 de dezembro nas lojas. Entre suas contribuições para o cinema, Kate Bush assinou canções para o filme Brazil – O filme, dirigido pelo ex-Monty Python, Terry Gilliam.

A presença de Kate Bush segue a tradição da New Line de envolver nomes famosos da música em seus épicos, como foi o caso de Enya em O senhor dos anéis e Annie Lennox em O retorno do rei. A bússola de ouro estréia no dia 25 de dezembro nos cinemas brasileiros e terá 1h53 minutos de duração.

Assista ao trailer do filme