Archive for the ‘roteiro’ Tag

Newton Cannito participa do roteiro do próximo longa de Elza Cataldo

A cineasta Elza Cataldo e o roteirista Newton Cannito (responsável pelos roteiros da série “Cidade dos Homens”, da Rede Globo, e da O2 Filmes de Fernando Meireles, entre outros) irão escrever o tratamento final do roteiro “As Órfãs da Rainha”, segundo longa-metragem da cineasta, recentemente premiada na 31ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo com o curta “O Crime da Atriz”.

“As Órfãs da Rainha”, em fase de captação, é principalmente um filme sobre a intolerância. Enfoca o momento histórico que marca a visita do Santo Ofício ao Brasil. A trama é apresentada a partir da trajetória de três irmãs cristãs-novas que vivem sob a atuação do braço inquisitorial português na colônia brasileira.

O processo de preparação de “As Órfãs da Rainha” inclui a realização de documentários, investigações histórica, iconográfica, costumes e lingüística. Dentro desse processo, já foi realizado o documentário “A Santa Visitação”, que retrata a primeira visita do Santo Ofício ao Brasil, no final do século XVI. O enfoque é o trabalho da comitiva de religiosos encarregados de zelar pelos dogmas católicos, no momento em que se ampliava ao Novo Mundo, a perseguição aos heréticos e pecadores. Nesse documentário, o historiador Ronaldo Vainfas conduz a reconstituição das confissões de nove mulheres diante do “Visitador”. O escritor Eduardo Galeano comenta o tema durante todo o filme.

Ainda dentro do processo de pesquisa e documentação do longa “As Órfãs da Rainha”, nos primeiros meses de 2008, será filmado o documentário “O Ouro Branco”, sobre o surgimento dos engenhos de açúcar no Brasil.

“Vinho de Rosas” – longa de estréia da cineasta no cinema – que apresenta a reinvenção da trajetória de Joaquina, a filha de Tiradentes, também permitiu um diálogo criativo entre História e ficção, pontuado por personagens femininos que percorrem locações exuberantes em Ouro Preto, Belo Vale, Serra do Cipó e Parati. O filme participou de onze festivais nacionais e internacionais e ganhou os prêmios de Melhor Diretora Estreante no Festival da Geórgia 2006, Melhor Figurino, Melhor Cenografia e Melhor Som Direto no 3º Festival de Maringá.

SINOPSE

“As Órfãs da Rainha”
Mécia, Brites e Leonor são criadas sob a proteção da Rainha de Portugal após a morte dos pais nas fogueiras da Inquisição. Ao se tornarem adultas, são obrigadas a casar no Brasil como estratégia de povoação da colônia portuguesa. O jesuíta Fernão Cardim toma medidas rigorosas para que os matrimônios sejam realizados conforme as leis da santa igreja católica, mesmo em terras de pagãos. Quando o Inquisidor chega ao Brasil, as três irmãs são denunciadas por atos judaizantes e acabam sendo julgadas junto com outras acusadas de heresia, feitiçaria e bigamia.

Roteiro de Lost Zweig vai ser lançado em SP

A Cinemateca Brasileira e a editora Imago promovem o lançamento do roteiro bilíngüe de Lost Zweig, de Sylvio Back e Nicholas O’Neill. Depois do lançamento com a presença do cineasta, haverá a exibição do filme, seguida de debate com Luciano Ramos, crítico, historiador e pesquisador de cinema, Miriam Chnaiderman, psicanalista, ensaísta e cineasta, e Sylvio Back.

Décimo longa-metragem do cineasta, narra a derradeira ronda que o escritor judeu austríaco Stefan Zweig, autor do famoso livro Brasil – País do Futuro, e sua jovem esposa Charlotte Elizabeth Altmann, empreendem ao tempo e à morte. Tudo transcorre entre o domingo de Carnaval e a segunda-feira da semana seguinte, 23 de fevereiro de 1942, nas cidades de Petrópolis e Rio de Janeiro. Com argumento original de Back e roteiro escrito com o irlandês Nicholas O’Neill, baseado na biografia Morte no Paraíso, de Alberto Dines, Lost Zweig exigiu uma rigorosa reconstituição histórica tanto de ambientes e seleção de locações como dos figurinos, penteados e maquiagem. A época do filme (anos 40) é revivida nos seus menores detalhes, do linguajar e cotidiano das pessoas ao resgate de músicas brasileiras. O filme recebeu os prêmios de Melhor Atriz para Ruth Rieser, Melhor Roteiro para Sylvio Back e Nicholas O’Neill, e Melhor Direção de arte para Bárbara Quadros no 36º Festival de Brasília, em 2003.

Serviço:
SALA CINEMATECA / PETROBRAS
Largo Senador Raul Cardoso, 207 – Vila Mariana
próxima ao Metrô Vila Mariana
Outras informações: 3512-6111 (ramal 215) / 3512-6101
http://www.cinemateca.gov.br
ENTRADA FRANCA

PROGRAMAÇÃO
03/12 – segunda
19h00
Lançamento do roteiro com a presença de Sylvio Back
20h00
Exibição de Lost Zweig
22h00
Debate com Luciano Ramos, Miriam Chnaiderman e Sylvio Back